Categoria Fórum de Secretários e Gestores de Esporte e Lazer

Ministério do Esporte recebe secretarias municipais e estaduais em Brasília

publicado em 19/05/14, aqui

cie

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, e o diretor de Esporte de Base e de Alto Rendimento, André Arantes, receberam nesta segunda-feira (19.05), no Ministério do Esporte, em Brasília, representantes de 16 secretarias de esporte estaduais e municipais.

 O encontro representou a primeira etapa de um processo que tem como objetivo fortalecer algumas ações da pasta, entre elas o programa Atleta na Escola e o Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), junto às secretarias de Esporte de diversos estados e municípios. Em sua apresentação, Ricardo Leyser aproveitou a ocasião para reforçar os legados e avanços do esporte brasileiro desde que o país foi escolhido, em 2009, como sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016.
“É uma primeira reunião, principalmente de troca de experiências. Nós estamos contando o que foi feito nos municípios e isso dá as ideias para que outros municípios e estados façam igual. Estamos mostrando algumas boas iniciativas e compartilhando entre todos para dar uma orientação geral de como proceder”, explicou Leyser.
Durante a apresentação, o secretário exaltou a importância do momento esportivo favorável que vive o país — sede da Copa do Mundo da FIFA 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio de Janeiro 2016. Para ele, é crucial “aproveitar uma oportunidade histórica” para, no futuro, tirar o máximo de proveito da estrutura de ponta que o país terá à disposição.
“Estamos orientando a montagem das parcerias com essas secretarias e principalmente associando o investimento de infraestrutura ao investimento em programas, para que todas essas estruturas que estão sendo construídas tenham uma lógica de funcionamento e atendam realmente uma parcela grande da nossa população esportiva”, acrescentou Ricardo Leyser.
Responsável por apresentar o programa Atleta na Escola para as secretarias municipais e estaduais presentes ao encontro, André Arantes ressaltou a importância do esporte no âmbito escolar para a descoberta de novos talentos e detalhou o plano de ação do programa.
“O Atleta na Escola prevê duas ações: uma de Jogos Escolares, com quatro fases (escolar, municipal, estadual e nacional) e outra com os núcleos do esporte de base, que desenvolverão os talentos que vão aparecer nessas competições. Para ser estruturada, a base tem que ter início na escola”, explicou o diretor de Esporte de Base e de Alto Rendimento do ministério.
Secretário municipal de Indaiatuba (SP) e presidente da Associação Brasileira dos Secretários Municipais de Esporte e Lazer, Humberto Panzetti esteve na reunião e comentou a importância das escolas no processo de descobrimento de novos atletas.
“A escola tem que passar a ser o primeiro contato dos jovens com o esporte, seja na área educacional, no caráter de participação ou no alto rendimento. É lá que temos que descobrir o talento. Esse momento é importante porque a gente define uma política clara, principalmente no que diz respeito à política pública da área educacional e esportiva.”
Rogério Romero, secretário adjunto da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais, destacou o momento como chave para a interação entre o ministério e as secretarias. “A perspectiva é muito promissora com os dois grandes eventos batendo à porta, tanto a Copa do Mundo quanto os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. O Ministério do Esporte abre este espaço para as secretarias e isso vai otimizar os recursos que estão sendo colocados dentro do esporte”, previu Romero.
Leia o texto completo

Aldo Rebelo apresenta ações do ministério em reunião do Conselho Nacional de Esporte (CNE)

Publicado em 20/03/2014, aqui

Com a presença de representantes da comunidade esportiva brasileira, como ex-atletas e dirigentes de federações e de confederações, o ministro Aldo Rebelo prestou contas aos membros do Conselho Nacional do Esporte (CNE), na manhã desta quinta-feira (20.03), das políticas desenvolvidas pelo ministério. Durante a 27ª reunião do CNE, ministro e secretários apresentaram ações como a organização da Copa do Mundo de 2014, os programas de benefício aos atletas e a evolução da gestão pública do esporte no país nos últimos anos.

“O Brasil está pronto para sediar a Copa do Mundo, que, além de ser o maior evento esportivo do mundo, é uma oportunidade para o desenvolvimento do país”, afirmou Aldo Rebelo. Ele ressaltou a importância do Mundial para o povo brasileiro e os benefícios que ficarão para a sociedade, como os 12 estádios de futebol, os centros de treinamento, a ampliação de portos e aeroportos, a geração de 3,6 milhões de empregos e as obras de mobilidade urbana. O ministro destacou ainda o legado cultural da Copa e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 e a importância de programas sociais como o Segundo Tempo/Forças no Esporte e o Segundo Tempo/Mais Educação, executados em parceria com as Forças Armadas e com o Ministério da Educação.

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, apresentou os investimentos do governo federal no esporte olímpico e paraolímpico, incluindo os 285 Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) que serão construídos em 263 municípios brasileiros, de todos os estados da federação, com recursos do PAC 2. Leyser afirmou que 2013 se revelou o melhor ano em termos de resultados nas competições de alto rendimento. “Foram 30 medalhas em campeonatos mundiais, das quais 27 em modalidades olímpicas e três em não olímpicas. No esporte paraolímpico, foram 71 medalhas. Em 2009, no primeiro ano após os Jogos de Pequim, conquistamos nove medalhas. No pós-Atenas, 11. Os resultados de 2013 significam o triplo de medalhas da nossa média histórica.”

Leyser disse ainda que os investimentos do governo federal estão dando suporte ao esporte brasileiro por meio de programas como as bolsas Atleta e Pódio e de convênios com confederações e clubes formadores de atletas. Ele destacou a importância da Rede Nacional de Treinamento, que prevê a instalação de centros de referência em vários estados, com recursos do Plano Brasil Medalhas.

Ao apresentar a nova estratégia de implantação do esporte educacional no país, o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Ricardo Cappelli, mostrou a priorização dos convênios do Programa Segundo Tempo em parcerias com o MEC (Mais Educação) e as Forças Armadas (Forças no Esporte). “Estamos diante de uma belíssima oportunidade. O desafio sempre foi colocar o esporte na escola, e essa parceria com o MEC nos dá essa condição, pois este ano atenderemos a cerca de quatro milhões de crianças. O Mais Educação coloca o esporte na agenda da escola brasileira”, definiu o secretário.

A evolução do futebol feminino foi apresentada pelo secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Toninho Nascimento. Ele citou as ações desenvolvidas pelo ministério na área, como o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, realizado depois de 11 anos, a Copa Libertadores, que no ano passado aconteceu em Foz do Iguaçu (PR), e a criação do Centro de Excelência do Futebol Feminino, também em Foz do Iguaçu, com apoio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Aldo Rebelo encerrou a reunião pedindo aos participantes que no próximo encontro do conselho sejam discutidas as estratégias para a 4ª Conferência Nacional do Esporte. De acordo com o ministro, o evento deve tratar de assuntos que inovem e agreguem valor às resoluções tomadas nas três últimas conferências realizadas.

Clique neste link e confira os nomes dos integrantes do Conselho Nacional do Esporte (CNE)

Cleide Passos
Ascom – Ministério do Esporte

Leia o texto completo

Conselho Nacional do Esporte

Publicado em 23/10/13, aqui

O Diário Oficial da União desta quarta-feira (23.10) publica portaria do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, com a nomeação de integrantes do Conselho Nacional do Esporte (CNE). Entre os novos membros, estão Ronaldo Nazário, ex-jogador de futebol e atual integrante do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo, e Bernard Rajzman, ex-atleta de vôlei e recém-eleito membro do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O CNE é um órgão colegiado de deliberação, normatização e assessoramento, diretamente vinculado ao Ministro do Esporte e parte integrante do Sistema Brasileiro de Desporto. O objetivo do conselho é buscar o desenvolvimento de programas que promovam a democratização da atividade física para todos os setores da população, bem como a melhoria do padrão de organização, gestão, qualidade e transparência do desporto nacional.

O ministro destacou a presença de ex-atletas na nova composição, citando como exemplo Ronaldo Fenômeno: “Não tínhamos no CNE um ex-jogador do esporte mais popular do Brasil e do mundo. Ronaldo é o maior artilheiro da história das Copas e membro do Comitê Organizador do Mundial de 2014. É um grande representante do futebol e terá papel importante no conselho”.

Outros esportistas que fazem parte da nova composição do CNE são Marcus Vinícius Freire – ex-jogador de vôlei e atual diretor executivo de Esportes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) – e Rogério Romero – nadador que disputou cinco Olimpíadas e hoje exerce as funções de secretário de Estado Adjunto de Esportes e da Juventude de Minas Gerais e presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer.

Leia o texto completo

CNE aprova mudança no calendário de campeonatos estaduais de futebol

Publicado em 17/10/2013, aqui

IMG_2093

O Conselho Nacional do Esporte (CNE) aprovou nesta quinta-feira (07.10), em Brasília, a mudança nos regulamentos dos campeonatos estaduais de futebol do Paraná e do Rio de Janeiro, em razão da realização da Copa do Mundo da FIFA 2014. A mudança no calendário dos jogos será válida por dois anos e possibilitará uma maior pré-temporada para os times. Por determinação do Estatuto do Torcedor, qualquer alteração no calendário de competição deverá ser submetida ao CNE. “Com a realização do Mundial no país, os jogadores teriam somente quatro dias do fim das férias ao início dos estaduais, marcados para 12 de janeiro. Algumas federações solicitaram que os estaduais comecem no dia 19, uma semana depois, aumentando o período de férias dos jogadores”, explicou o secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Toninho Nascimento.

Presidida pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a 26ª reunião ordinária do CNE contou também com o balanço das ações do governo federal para a preparação dos atletas para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, a harmonização da normativa em matéria de controle de dopagem no Brasil e a eleição dos nomes dos novos membros da Comissão Técnica da Lei de Incentivo ao Esporte.

Aldo Rebelo enfatizou que a reunião é realizada num momento especial do esporte brasileiro, durante os preparativos para a Copa do Mundo e em paralelo a outras ações relacionadas aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. “O conselho está reunido quando nós estamos nos aproximando de momento importante da preparação para a Copa do Mundo, que é a entrega dos outros seis estádios que completam a infraestrutura esportiva das cidades-sede para 2014. Seis estádios já foram entregues, e até o mês de dezembro o nosso compromisso é entregar os outros seis”, disse o ministro. Ele também lembrou a aprovação do nome do general Fernando Azevedo para presidir a APO, que também é membro do Conselho Nacional do Esporte.

O secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, traçou um panorama geral dos principais investimentos aportados na preparação da delegação brasileiros para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, além da consolidação da ideia da Rede Nacional de Treinamento. “É um esforço do Ministério do Esporte, dos comitês Olímpicos e Paraolímpicos, das confederações e, na parte de infraestrutura, dos Estados e dos municípios para constituir os locais de treinamento”, explicou, referindo-se também aos Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs).

“Vale ressaltar que este ano já é o melhor em termos de resultados do Brasil em campeonatos mundiais nas provas olímpicas. O histórico mostra que conseguíamos entre dez e 15 medalhas no ano seguinte aos Jogos Olímpicos. Em 2013, o Brasil já conquistou mais de 20 medalhas em mundiais. Esse esforço que estamos fazendo aponta para o cumprimento da nossa meta, que é ficar entre os 10 primeiros no quadro de medalhas dos Jogos Rio 2016”, revelou Leyser.

O secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, acrescentou que o planejamento dos Jogos Olímpicos vai além da preparação dos atletas, configurando-se como oportunidade para promover o desenvolvimento do país. “Do nosso planejamento, temos um conjunto de iniciativas estratégicas consolidadas, visando identificar os legados que as olimpíadas vão deixar de maneira ampla na dimensão urbana, como a promoção da integração física da capital fluminense, associada à revitalização de áreas degradadas da cidade”, disse.

Também participaram da 26ª reunião do CNE o representante do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Bernard Rajzman; o presidente do Conselho Federal de Educação Física, Jorge Steinhilber; os ex-atletas Marta Lima e Antônio Moreno Neto; o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte, Ricardo Cappelli; e o diretor executivo da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Marco Aurelio Klein. O encontro anterior do CNE havia ocorrido em dezembro de 2012.

Breno Barros
Foto: Francisco Medeiros
Ascom – Ministério do Esporte

Leia o texto completo

Ministério participa da 5ª Conferência Internacional de Ministros, na Alemanha

Publicado em 31/05/2013, aqui

mineps2

Os representantes do Ministério do Esporte, Ricardo Cappelli e Vilmar Coutinho, participaram da 5ª Conferência Internacional de Ministros e Secretários responsáveis por Educação Física e Esportes, promovida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O encontro realizou-se em Berlim, na Alemanha, de 28 a 30 de maio.Segundo Cappelli, um dos temas tratados durante o evento foi a necessidade de garantir a todos o acesso ao esporte, assim como a busca de critérios inclusivos para reduzir os altos custos dos megaeventos esportivos – questão que está inviabilizando a participação de países com menos condições – e assegurar o direito de todas as nações.

Também foi iniciado um processo de discussão sobre a manipulação de resultados nas competições esportivas, o que culminou na construção de uma Convenção Internacional, liderada por um organismo europeu, que deverá receber as propostas dos países até novembro deste ano.

Durante a conferência foi apresentado à plateia o Segundo Tempo, programa de inclusão social do Ministério do Esporte, que tem como objetivo democratizar o acesso à prática e à cultura do esporte – e que levou países como França e Tunísia a manifestar interesse em estabelecer parcerias por meio de acordo de cooperação com a pasta brasileira.

Ao discursar na abertura da conferência, a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, enfatizou a importância de os países se unirem para debater o acesso ao esporte como direito de todos; programas de investimento na área, com promoção da educação física de qualidade e a sustentabilidade de megaeventos esportivos. A preservação da integridade no esporte, como a luta contra a manipulação de resultados, doping, corrupção no esporte e apostas ilegais, ainda foram ressaltados.

Para Irina Bokova, esses temas são questões políticas sérias que dizem respeito a todos, pois nenhum país pode efetivamente lidar com essas questões individualmente. “O esporte se tornou global, a nossa resposta também deve ser global”, afirmou a diretora.

Ao final da conferência, os participantes assinaram a Declaração de Berlim, documento que contém uma extensa lista de recomendações para combater a corrupção no esporte, compartilhar os benefícios socioeconômicos do desporto de forma mais equitativa e garantir o acesso ao esporte para todos.

A Declaração de Berlim também reforça o pedido aos Estados-membros da Unesco para redobrar os esforços a fim de implementar acordos e instrumentos, tais como a Convenção Internacional da Unesco contra a Dopagem no Desporto, além de convidar a organização para propor práticas de acompanhamento e monitoramento.

Estiveram presentes ao evento o presidente do Fórum de Gestores Estaduais de Esporte e secretário de Esporte de Minas Gerais, Rogério Romero (foto, à esquerda), especialistas, pesquisadores e organizações não-governamentais envolvidos com o esporte. O primeiro encontro (Mineps) aconteceu na sede da Unesco, em Paris, em 1976. As outras edições ocorreram em Moscou, em 1988, Punta Del Este em 1999 e Atenas em 2004.

Cleide Passos
Foto: Divulgação

Ascom – Ministério do Esporte

 

Leia o texto completo

CENTRO DE ALTO RENDIMENTO É DESTAQUE NO FÓRUM NACIONAL DOS SECRETÁRIOS E GESTORES ESTADUAIS DE ESPORTE E LAZER, EM MANAUS

Publicado em 07/06/13, aqui

FORUM-3-BY-MICHAEL-DANTAS

Crédito das fotos: Michael Dantas

O crescimento de quase 400% no número de medalhas obtidas pelos atletas beneficiados pelo Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA) foi um dos destaques entre as apresentações da segunda reunião anual do Fórum Nacional dos Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer. O encontro aconteceu nesta sexta-feira, 7 de junho, no salão Rio Negro do Tropical Hotel, na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Diante dos representantes dos outros Estados, a titular de Juventude, Desporto e Lazer do Amazonas, Alessandra Campêlo, falou sobre os investimentos do Estado na área dos esportes olímpicos, com foco nos Jogos do Rio de Janeiro 2016.

“Graças aos investimentos do Governo do Estado, nos seis primeiros meses deste ano os atletas do CTARA já superaram o número de medalhas obtidas em 2012. Tendo como base o ano de 2011, o crescimento é de quase 400%”, pontou a secretária Alessandra Campêlo.

Na temporada 2011, os atletas do CTARA conquistaram 48 medalhas (10 ouros, 20 pratas e 18 bronzes) em competições regionais, nacionais e internacionais. Em 2012, o programa ajudou o Amazonas na conquista de 163 medalhas (78 ouros, 44 pratas e 41 bronzes). Antes de completar seis meses de 2013, um recorde: 238 medalhas, sendo 125 ouros, 60 pratas e 53 bronzes.

Além do CTARA, a Sejel também apresentou aos gestores visitantes o funcionamento do programa Galera Nota 10, que beneficia mensalmente cerca de 6 mil usuários e seus familiares.

FORUM-2-BY-MICHAEL-DANTAS

ATLETA NA ESCOLA

Um dos temas debatidos no fórum foi o Programa Atleta na Escola, lançado no início de maio pelo Governo Federal. Pela manhã, o diretor de Esporte de Base e de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, André Arantes, explicou como funcionará o programa, cujo objetivo é democratizar o acesso ao esporte no ambiente escolar. O Atleta na Escola, que começará com o atletismo, pretende atingir este ano 5 milhões de estudantes entre 12 e 17 anos..

QUEM PARTICIPOU DO ENCONTRO

O Fórum Nacional teve a participação de gestores de Esporte e Lazer do Acre, Amapá, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Roraima.

O encontro foi presidido por Rogério Aoki Romero, secretário de Estado Adjunto de Esportes e Juventude de Minas Gerais e presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer.

FORUM-1-BY-MICHAEL-DANTAS

 

Leia o texto completo

O fortalecimento dos Jogos Abertos é meta dos gestores estaduais de esporte do Brasil

Publicado em 19/09/2011, aqui

18193-olyntho-neto-no-forum-de-gestores-de-esporte

Criar um modelo único para ser seguido por todos os estados e profissionalizar os Jogos Abertos estaduais e a etapa nacional. Essas e outras questões foram discutidas nesta quinta-feira, 15, durante reunião do Fórum Nacional dos Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer, em Porto Alegre (RS). O secretário da Juventude e dos Esportes do Tocantins, Olyntho Neto, foi escolhido para compor a comissão especial criada para cuidar especificamente das competições. Os Jogos Abertos do Tocantins tem início nesta sexta-feira, 16. O vice-governador do Rio Grande do Sul, Beto Grill, e o ex-árbitro de futebol do quadro FIFA, Carlos Simon, também participaram do encontro.

O presidente da Fundação Catarinense do Esporte, Adalir Pecos Borsatti, falou sobre os Jabs – Jogos Abertos Brasileiros. A idéia é reunir os campeões estaduais de todo o País para participarem da etapa nacional. Segundo Borsatti, atualmente cada estado faz a competição da maneira que deseja. A proposta é profissionalizar os jogos, criando um modelo único que aperfeiçoe e fortaleça o evento. Em 2012, os Jabs acontecerão em Vitória (ES), no mês de maio. No Tocantins, os Jogos Abertos terão início nesta sexta-feira, 16, no município de Colméia.

Os frutos das discussões do Fórum já começam a surgir. “No próximo dia 23, a versão final da Lei Pelé será encaminhada à presidente Dilma. Quase tudo que mandamos aqui do Fórum foi acatado”, disse a secretária de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, Márcia Lins. O Tocantins teve participação direta na elaboração das propostas, tendo em vista que o secretário da Juventude e dos Esportes, Olyntho Neto, é vice-presidente do Fórum, e, portanto, acompanha e opina em todas as propostas e decisões.

O secretário do Rio Grande do Sul, Kalil Sahbe, mostrou como foi a dinâmica da Conferência Estadual de Esporte e Lazer em seu estado. Temas relacionados ao esporte educacional, de alto rendimento, entre outros foram debatidos. De acordo com Olyntho Neto, no próximo ano serão realizadas conferências de esporte nas 18 regiões administrativas do Tocantins. “É muito importante essa troca de experiências. Com os erros e acertos dos nossos colegas de outros estados nós podemos chegar cada vez mais perto da perfeição em nossas iniciativas. Daqui (Fórum) saem muitas idéias boas”, concluiu.

Outros assuntos como a Lei de Incentivo ao Esporte do estado de São Paulo e novas estratégias de logística para a Copa do Mundo de 2014 também foram discutidos. Ao final dos trabalhos do Fórum, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, recebeu os secretários em seu gabinete e reforçou seu apoio às propostas e decisões da reunião.

Reunião no Tocantins

No dia 09 de novembro deste ano os secretários de esporte e lazer de todo o Brasil estarão reunidos no Tocantins para a próxima reunião do Fórum Nacional dos Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer. Também vão estar presentes representantes do Ministério do Esporte. A reunião ordinária do Tocantins será a última do ano. (Ascom Sejuves)

Leia o texto completo

Joacy Bastos é eleito vice-presidente do Fórum Nacional de Secretários do Esporte e do Lazer

Publicado em 21/03/13, aqui

DSCF9600 (1)

O secretário do Esporte e do Lazer do RN, Joacy Bastos, é eleito o vice-presidente institucional do Fórum Nacional de Secretários e Gestores do Esporte e do Lazer. A eleição ocorreu na manhã desta quinta-feira (21), no Centro de Convenções de Brasília, por ocasião da 1ª Reunião Ordinária do Fórum Nacional dos Secretários e Gestores do Esporte e do Lazer.

O ponto alto da reunião, que contou com as presenças de secretários do Esporte de 20 estados brasileiros, foi a eleição do novo presidente, vice-presidente institucional, secretário executivo, e de cinco vice-presidentes regionais do Fórum.

O secretário Joacy Bastos participou efetivamente da formação de uma chapa de consenso e abriu mão de uma candidatura a presidência que já contava com apoios dos secretários do Norte, Nordeste e Centro Oeste, em nome da unidade do Fórum Nacional de Secretários do Esporte e do Lazer.

O Fórum terá na presidência o consagrado medalhista olímpico, secretário do Esporte de Minas Gerais, Rogério Romero.

“Agradeço a manifestação de apoio dos meus companheiros secretários do Esporte e do Lazer. Nossa intenção sempre foi a de somar esforços para o fortalecimento da unidade do Fórum como força propulsora do desenvolvimento do esporte nos estados e no país”, afirmou o secretário Joacy Bastos.

A reunião do Fórum contou com as presenças do ministro interino do Esporte, Luis Fernando, e do secretário nacional do Futebol do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento.

O evento foi aberto com palestra do secretário nacional do Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério do Esporte, Vicente Neto, que falou sobre “as articulações com as secretarias estaduais do Esporte”.

Após a eleição, o secretário Joacy Bastos, já na condição de vice-presidente institucional do Fórum Nacional, manteve conversa com o secretário executivo e ministro interino do Esporte, Toninho Nascimento, sobre os Jogos Escolares da Juventude Brasileira (antiga Olimpíada Escolar) que acontecem em setembro na cidade de Natal.

Leia o texto completo

Mauro de Deus é eleito presidente do Fórum de Secretários de Esporte do Norte

Publicado em 21/03/13, aqui

foto_2dddddd

O Fórum Nacional de Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer aconteceu nesta quinta-feira 21, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães em Brasília. Secretários e gestores esportivos de todo Brasil se reuniram para discutir políticas públicas para a área.

Durante o evento, Mauro de Deus, secretário adjunto de Esportes do Acre, foi eleito presidente do Fórum dos secretários da região Norte. Segundo ele, esse encontro tem proporcionado uma ampla discussão nas ações desportivas de todo Brasil onde o esporte é uma ferramenta de formação ética e disciplinar do ser humano.

De Deus enfatizou que na presidência pretende expandir as discussões através do intercâmbio entre os estados da região norte, possibilitando a troca de experiências através de projetos, seminários e palestras.

“A gestão esportiva do Estado do Acre vai gerenciar essas discussões englobando os três principais eixos esportivos: Educacional, Alto Rendimento e Lazer. Um desafio onde somos referência de uma política de Estado que promove a democratização dos recursos e inclusão social”, concluiu o secretário.

O secretario de Esportes de Minas Gerais, Rogério Romero, de Minas Gerais foi eleito presidente nacional do Fórum. O evento acontece a cada três meses e também discutiu a possibilidade do Acre sediar ainda este ano um dos encontros nacionais de gestores do esporte do Brasil.

Leia o texto completo

A previsão de medalhas do Brasil

Uma de cada cor. Esta é a previsão da revista Sports Illustrated de medalhas brasileiras. Seria a melhor campanha, graças ao ouro e bronze de Cielo (50 e 100m, respectivamente) e prata para Felipe França (100m peito).

Não, não errei, sei que é a Time e não a SI, mas a capa desta não trazia nadador…

Concordo com a revista, mas ainda torço para surpresas agradáveis com Thiago Pereira, Bruno Fratus e o revezamento 4×100m livre, por exemplo.

A mesma revista está colocando os 100 melhores momentos olímpicos (dos atletas americanos). Ainda faltam 6, mas a natação já apareceu em 14 momentos. Entre eles, os óbvios Phelps, Biondi e Weissmuller (não me digam que não conhecem o Tarzan, por favor), mas falta Mark Spitz (certamente estará nos próximos).

Morales: ainda nadava sem óculos e touca.

Além deles, conta sobre menos famosos mas com histórias facinantes, como a de Pablo Morales. Filho de imigrantes cubanos, ele havia acabado de bater o recorde mundial na seletiva americana antes de Los Angeles-1984, mas acabou perdendo para o Albatroz alemão, Michael Gross.

Quatro anos mais tarde, a decepção foi ainda maior. Chegou à seletiva vencendo tudo e estabelecendo um recorde que só cairia 10 anos depois, mas nem se classificou para Seul. Aposentado, voltou um ano antes de Barcelona, quando tornou-se o campeão olímpico de natação mais velho.

E o ouro não veio de forma fácil, pois quem estava naquela final era Anthony Nesty (aquele que havia vencido por 1 centésimo o favorito Matt Biondi 4 anos antes), seu compatriota Melvin Stewart (recordista mundial dos 200m) e o espanhol (bem, nem tanto) Martin Lopez-Zubero, nadando em casa.


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero

Leia o texto completo