CTE UFMG tagged posts

Delegação francesa faz visita ao CTE na tarde desta terça-feira

Publicado em 27/05/2014, aqui

O Centro de Treinamento Esportivo da UFMG recebeu, na tarde desta terça-feira, dia 27 de maio, a visita de representantes do Institut National du Sport de lExpertise et de la Performance (INSEP), principal centro de treinamento da França. O motivo principal da visita foi possibilitar a troca de conhecimentos entre os dois centros, principalmente na área técnica e científica.

A delegação francesa percorreu a obra guiada pelo mestre de obras e pelos professores da EEFFTO, e também esteve presente o Secretário de Estado Adjunto de Esportes e da Juventude de Minas Gerais, Rogério Romero.

Em agosto de 2013 os representantes do INSEP já haviam visitado as obras do CTE, e, o centro que já foi procurado por outras associações olímpicas internacionais interessadas em utilizar o espaço, agradou também os franceses. “Tivemos a ideia de se ter um convênio quando viemos aqui no ano passado. Queremos uma relação de longo prazo, não apenas durante os jogos olímpicos.”, afirma Morgan Jacquemin, diretor adjunto da Unidade de Relações Internacionais do INSEP.

Nesta quarta-feira, dia 28, a delegação permanecerá aqui e visitará outros locais, como o Pampulha Iate Clube e o Centro Esportivo da PUC Minas.

Leia o texto completo

Atraso marca as obras de centro esportivo da UFMG

Publicado 31/05/2014, aqui

Atrasadas há pelo menos seis meses, as obras da segunda etapa do Centro de Treinamentos Esportivos (CTE) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no bairro São Luiz, na região da Pampulha, na capital, só devem ser concluídas em novembro, quase um ano após a previsão dada inicialmente para a entrega do complexo. Arrasta-se há mais de três anos a edificação de um moderno parque aquático no local, onde uma pista de atletismo funciona desde julho de 2012. UFMG e governo de Minas alegam que a complexidade do projeto e dos processos licitatórios causam a demora.

Apesar da expectativa pelo uso do local em treinamentos de estrangeiros – há inclusive pré-contrato com o comitê olímpico britânico –, o complexo não deve estar totalmente pronto a tempo das Olimpíadas de 2016. Isso porque sequer começou a última fase, a construção do pavilhão esportivo – que deve levar 20 meses. A etapa depende de licitação, que terá edital publicado nas próximas semanas, segundo o coordenador técnico-científico do CTE e professor do departamento de Educação Física da UFMG, Luciano Sales Prado.

“Apesar de tentarmos fazer o mais rápido possível, temos que tomar certos cuidados. Tudo precisa ser checado e conferido novamente, para que não haja erro”, explica. “Ao mesmo tempo que não pode haver desperdício de recursos, precisamos garantir qualidade.”

Estrutura. Com cerca de 80% das obras concluídas, o parque aquático terá piscina de 65 m, de última geração, inédita na América Latina. Duas bordas móveis – em produção na Espanha – vão permitir três configurações diferentes de tamanho. No andar inferior, haverá consultórios, laboratórios e salas de musculação e de reabilitação. Cerca de 90 funcionários concluem o teto e impermeabilizam a estrutura.

Infraestrutura

Espaço.  O CTE tem 13,8 mil m², para uso de atletas, treinadores e graduandos da UFMG, e vai formar profissionais em áreas ligadas ao esporte. Haverá alojamento com 120 lugares.

Recursos. Concluída em julho de 2012, ao custo de R$ 7 milhões, a pista de atletismo tem nove raias e é equipada para 32 esportes olímpicos. Orçado em R$ 43,1 milhões, o parque possuirá piscina para natação, nado sincronizado e polo. Já o pavilhão terá duas quadras poliesportivas e área de ginásticas e de lutas, ao custo de R$ 17 milhões.

Contraste de duas obras chama atenção

O contraste entre as obras do Centro de Treinamento Esportivo e de um shopping ao lado, na avenida Alfredo Camarate, chama a atenção de quem passa na região. Enquanto a obra pública parece estagnada, o novo centro comercial, que começou a ser feito em 2013, será aberto em junho.

“Independentemente do momento que as obras sejam entregues, a gente espera uma estrutura de ponta para receber atletas de elite”, disse o secretário adjunto de Estado de Turismo e Esportes, Rogério Romero. Segundo ele, o Estado está investindo R$ 50 milhões no projeto.

 

Leia o texto completo

Delegação do Instituto Nacional dos Esportes da França visita centros esportivos em BH

Publicado em 28/05/2014, aqui

O Centro de Treinamento Esportivo da Universidade Federal de Minas Gerais (CTE/UFMG) recebeu, nesta terça-feira (27/05), a visita de uma comitiva do Institute National du Sport e l’Expertise et de la Performance (Insep), da França. Recepcionaram a delegação francesa o secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes (Setes), Rogério Romero, e o diretor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, professor Sérgio Teixeira da Fonseca.

Para o diretor Adjunto da Unidade de Relações Internacionais do Insep, Morgan Jacquemin, a visita é o primeiro passo para o estabelecimento de uma parceria. “Queremos manter um contato constante com o CTE e a Setes para viabilizarmos o intercâmbio entre as instituições, buscando potencializar o esporte de alto nível em suas diferentes áreas formação, investigação científica, investigação médica, gestão dos centros de desempenho do esporte de alto nível, a educação acadêmica, entre outras coisas”, afirmou. Para Jacquemin, Minas tem no CTE uma grande ferramenta. “Estivemos aqui em agosto de 2013 e, se voltamos, é porque temos consciência da excelente estrutura que o esporte mineiro tem à disposição”, afirmou.

O intermédio da Setes possibilitou a visita da comitiva francesa a Minas Gerais. “A Setes participa como incentivadora do intercâmbio através do CTE da UFMG e colaboradora da efetivação dessa parceria que visa à promoção da intersetorialidade das ações voltadas para a promoção do esporte no Estado”, comentou o secretário Rogério Romero.

Nesta quarta-feira (28/05), a comitiva francesa visita o Centro Esportivo da PUC Minas e o Pampulha Iate Clube, também com o objetivo de conhecer os demais equipamentos esportivos de Belo Horizonte.

O Instituto Nacional do Esporte e Aprimoramento da Performance da França foi criado em 2009 pelo governo francês. Ele é uma entidade esportiva de alto rendimento, credenciado a centros olímpicos franceses e ligado às escolas públicas. Em suas instalações são praticados atletismo, badminton, basquete, boxe, canoagem, ciclismo em pista, esgrima, esportes de inverno, ginástica, hockey, judô, levantamento de peso, luta olímpica, natação, nado sincronizado, pentatlo moderno, remo, salto ornamental, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro esportivo e tiro com arco.

O principal objetivo é treinar e preparar os atletas em conjunto com as federações locais e em conformidade com o projeto da busca da excelência desportiva, uma receita de sucesso que já rendeu muitos frutos. Graças a sua mega estrutura, o Insep é considerado um dos maiores e melhores centros olímpicos da Europa.

Ele é a casa da grande maioria dos esportes olímpicos da França e conta com um excelente hotel, um hospital completo que realiza cirurgias ortopédicas, um centro de imagem com ressonância magnética, laboratórios de biomecânica completos, um centro de reabilitação padrão ouro, escola fundamental com formação em esportes e uma Universidade com mestrado e doutorado.

Matéria: Renata Silva/Setes MG

 

Leia o texto completo

Recorde para Kaio Márcio no Mare Nostrum

O circuito de competições Mare Nostrum é uma iniciativa bem sucedida de envolver eventos que já existiam sob uma mesma égide. Barcelona, Mônaco e Roma atraem nadadores de todo mundo, em busca de boas marcas em locais turísticos. Brasileiros vem participando, pois esta é uma boa época para acertar os detalhes de treinamento.

Kaio, descontráido, nadou mais rápido que no brasileiro. (crédito: Blog do Coach)

E a etapa de Barcelona começou bem para nossa equipe, com 7 medalhas, sendo uma dourada com recorde de campeonato. Kaio Márcio fez sua melhor marca do ano (7a. do mundo em 2012) e chegou bem na frente dos demais, nos 200m borboleta, e ainda ficou com a prata nos 100m hoje.

As demais medalhas brasileiras vieram com Henrique Rodrigues (prata nos 200m medley), e Felipe Lima (prata nos 50m e bronze nos 100m peito) e os bronzes de Daniel Orzechowski (50m costas), Glauber Silva (50m borboleta) .

Joanna Maranhão passou por uma verdadeira maratona de provas (4 ontem mais 4 hoje), estratégia comum para quem tem nos 400m medley sua melhor prova. Esta foi sua melhor colocação (4a.) numa prova bem consistente.

O grupo agora vai para Roma, no Troféu Sette Coli, para segunda etapa ainda nesta semana, enquanto outro grupo finaliza em Mônaco (Bruno Fratus, Tales Cerdeira, Cesar Cielo, Nicolas Oliveira, Henrique Barbosa, Leonardo de Deus, Thiago Pereira e Nicholas Santos).

Marina García, apenas 18, pode surpreender em Londres.

Os demais recordes ficaram com a inglesa Rebecca Adlington (cada vez mais favorita ao ouro nos 800m livre em Londres) e com o sul-africano Cameron van der Burgh, nos 100m peito. Mas o recorde mais comemorado foi da espanhola Marina García, com o recorde nacional nos 200m peito.


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero

Leia o texto completo