Categorias
Competição Natação NCAA

João de Lucca: o novo Borges ou Cielo?

Atualizado em 02/04/14

O seu debut olímpico não foi avassalador como seus precursores, sendo reserva do revezamento 4x100m livre em Londres. Gustavo Borges saiu com uma prata nos 100m livre enquanto, 16 anos mais tarde, Cesar Cielo conquistava o bronze na mesma prova antes do inédito ouro nos 50m livre.

Mas as façanhas de João de Lucca dentro do NCAA (o famoso campeonato universitário americano) trazem uma expectativa grande quanto ao seu desempenho na olimpíada caseira daqui a pouco mais de dois anos.

João-de-Lucca
De Lucca: dobradinha que só Borges e Biondi fizeram na história do NCAA.

Ele conseguiu o bi nas 200 jardas livre (100 jardas = 91,4 metros) e, assim como Gustavo Borges, último a alcançar a façanha quase 20 anos atrás, venceu as 100 jardas. O pódio viu ainda outro brasileiro na segunda posição, Marcelo Chireghini.

Em 2016 poderemos ter 3 campeões  do NCAA (Cielo, de Lucca e outro que surgir…) no mesmo revezemento 4x 100m livre, que já nos deu o bronze em Sydney e um honroso 4o em Atlanta, quando fomos o único pais a colocar dois na final da prova individual.

Nadar nas ultra-velozes piscinas de jardas é diferente da olímpica, sem dúvida, mas as estatísticas jogam a favor. Vários medalhistas olímpicos passaram pelo sistema e conseguiram uma carreira dourada.

Categorias
Assuntos Gerais Curiosidades Natação

A vida continua fora das piscinas

Nem sempre é fácil a transição de atleta para outra profissão. Alguns sofrem com a falta de uma rotina, outros acabam ficando sedentários e nem de perto tem o corpo sarado e bronzeado, mas arrisco dizer que a maioria vai bem, obrigado.

Ontem (ou, mais precisamente, hoje) fui ao show de Eric Martin aqui em BH. Gosto de música, mas não sei se faria o esforço se ele não estivesse com a banda de apoio de músicos mineiros, entre os quais o meu grande amigo Teófilo Laborne, olímpico e campeão mundial, travestido de baterista.

1017734_10152234381105399_1141415054_n
Teófilo: parecendo triste em ter alcançado seu sonho de infância. (FB)

Teófilo, ex-recordista e campeão mundial do revezamento 4x100m livre em piscina curta, dentre outros tantos títulos, hoje coordena a natação do Minas Tênis Clube. Antes disso, tivemos a oportunidade de trabalhar juntos na Subsecretaria de Esportes. Posso afirmar que ele estava realizado profissionalmente ontem. Como é peculiar de atletas do porte dele, o resultado não veio à toa. Dedicação, estudo e muito treinamento na música, além da fundamental paixão e vocação, foram fundamentais para ele chegar a esta posição.

Altosagitos
Gustavo e Renato: amigos e negócios.

Na mesma semana, Gustavo Borges, já super bem sucedido na sua carreira esportiva,entrou no Conselho Executivo do IHRSA, reconhecimento pelo seu trabalho feito na área de qualidade de vida em suas academias e metodologia. Gustavo, aliás, é um grande entusiasta dos diferenciais profiossionais de ex-nadadores, cercando-se deles em seus negócios, a começar pelo olímpico Renato Ramalho, seu sócio desde o início nas Academias GB.

Por último, cito Alexandre Massura Neto, outro olímpico e campeão mundial. Já trabalhou no Minas Tênis Clube, no Governo de Minas e agora está na FIFA! Sim, apesar de todas as críticas, emprego desejadíssimo por muitos profissionais da área.

governador-em-exercicio-participa-de-lancamento-do-poster-oficial-de-belo-horizonte-cidade-sede-da-copa-2014
Massura: volta em BH agora apenas para eventos oficiais da FIFA. (crédito: Wellington Pedro)

Vou parar por estes três/quatro exemplos de vida bem sucedida fora das piscinas, algumas vezes relacionada à natação, como técnicos ou professores de educação física, mas muitas vezes não. Tenho amigos/conhecidos dentistas, médicos, engenheiros, diretor financeiro, trabalhando em multinacional, empreendedores, consultores, e até na política (este ano, posso fazer 10 anos de Governo).

Por fim, um videozinho do show:

[youtube id=”zx1I3chfUQo”]

 

 

Categorias
Assuntos Gerais Curiosidades Memória Natação

A aposentadoria de Fabiola Molina

Aposentadoria é como a morte. Você sabe que ela chegará mas nunca está preparado“. Gustavo Borges, 27.07.2012

A frase acima é um pouco forte, mas Gustavo Borges sabia do que estava falando após 8 anos de pendurar o calção em 2004. Ele se despedir numa festa na piscina do Pinheiros, afinal, a vida de nadador tinha morrido ali, aos seus 31 anos de vida.

fabiola Danilo Sardinha
Fabiola no seu anúncio ontem. (Crédito: Danilo Sardinha)

Aos 38 anos, Fabiola Molina anunciou sua decisão de parar de nadar após uma super bem sucedida carreira. Acostumada a quebrar recordes, a nadadora foi para 3 edições olímpicas e tem diversos importantes no seu currículo, mas talvez sua conquista mais poderosa seja a simpatia, com a qual inspirou milhares de – principalmente – mulheres.

Vai ter uma grande festa nas piscinas no dia 30 de novembro, com nomes do mundo aquático que acabaram cruzando com a brasileira. Sua última competição oficial, ao menos fora do master, foi no último Jogos Abertos de SP, competindo pela sua São José dos Campos.

Além de todos os resultados dentro das piscinas, Fabiola quebrou outras barreiras, ao viajar pelo mundo em busca de técnicos e técnicas, nos últimos anos acompanhada do seu marido (e meu conterrâneo) Diogo Yabe.

Agora vai se dedicar ainda mais aos seus outros negócios. Boa sorte e sucesso!!!

Aqui, 3 fotos de quando moramos juntos em Coral Springs.

 

 

Categorias
Assuntos Gerais Natação

Gustavo Borges na novela das oito: e a natação com isso?

Este blog não tem a intenção de virar uma Caras, mas o fato de Gustavo Borges gravar para a novela global das oito tem um impacto positivo para a natação. Senão vejamos.

A tal periguete já atacou outro atleta, no caso o jogador Pato, e está previsto investida em ninguém menos que Neymar (não me perguntem como sei disso). Além de atletas, outros famosos que foram/serão abordados: Gusttavo Lima e Luciano Huck.

Pois bem, certamente o ibope da novela deve ser melhor que qualquer noticiário esportivo, então para o esporte é interessante que o enredo coloque atletas como personagens famosos e nadadores entre eles. Uma ressalva é de que, apesar de todo sucesso empresarial de Borges, duvido que a conta dele chegue perto dos jogadores de futebol…

Ah, e tem mais, previsto ainda uma participação de Cesar Cielo.

nos-bastidores-de-amor-a-vida-tata-werneck-compara-sua-altura-com-a-do-nadador-gustavo-borges-injusticas-sociais-escreveu-ela-ao-postar-a-imagem-no-instagram-1372678443455_615x470
Gustavo, 2.03m, com Tatá Werneck, 1.52m: injustiça social.

 

Categorias
Assuntos Gerais

Atlanta e a caçada que durou 5 anos

Os Jogos Olímpicos de Atlanta foram, de longe, a pior edição que participei. E não foi (apenas) por conta do meu fraco resultado, nem por ver o italiano Emanuele Merisi ficar com o bronze em uma fraca final dos 200m costas, mas também pelo espírito exacerbado de capitalismo puro que foi dado. Começando pela força da Coca Cola em retirar a simbólica olimpíada centenária de Atenas, até ao pouco caso do legado esportivo para a cidade (a piscina virou estacionamento).

EricRudolphPic3
Rudolph não se mostrou arrependido.

Para piorar esta situação toda, lembrei, logo após este atentado em Boston, a bomba no Parque Centenário. Estava em minha primeira e última noite fora da Vila Olímpica (os 200m costas geralmente é disputado no último dia do programa da natação…), quando houve um rebuliço e logo fomos avisados para retornar para a Vila. Apenas no outro dia as informações começaram a chegar com mais clareza e, com isso, uma apreensão geral. No fundo, eu não acreditava que poderia haver mais problemas, mas a segurança falava mais alto.

Ao contrário do rápido desfecho em Boston (ou ao menos muito próximo, ao que tudo indica), Atlanta apresentou primeiro um bode expiatório: Richard Jewell. O coitado foi de condenado a herói (foi um dos primeiros a notar a bomba e começar a evacuar o espaço).

Em 1998, anunciaram o verdadeiro culpado, Eric Robert Rudolph, chegou a ser um dos 10 fugitivos mais procurados nos EUA, com uma recompensa de um milhão de dólares, sendo capturado apenas em 2003.

fernando-scherer-e-e-gustavo-borges-mostram-as-medalhas-conquistadas-por-eles-nos-jogos-olimpicos-de-atlanta-1996-1338411292159_956x500
Scherer e Borges: esta foi a parte boa de Atlanta.

Mas Atlanta também trouxe a experiência única de presenciar amigos ganhando medalhas. Gustavo e Xuxa (e quase o revezamento 4x100m livre), nos deram a alegria de três medalhas. Mas isso é outra história…

Lochte e a entrevista da urina na piscina

Ryan Lochte ficou famoso, muito famoso. Talvez não tanto quanto desejasse ao chegar a Londres, mas a quantidade de capas importantes, entrevistas com informações confidenciais de nadadores, já o colocam como um dos atletas mais conhecidos. #Jeah

Veja aqui o vídeo da entrevista.

Lochte comemorou seu niver de 28 anos esta semana. Estará no Rio?


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero