Categorias
Assuntos Gerais Curiosidades Memória

Quer medalha olímpica? Tente um lance.

A alemã Sandra Voelker está leiloando não apenas suas medalhas olímpicas de Atlanta – 1996, como diversas outras e também touca, maiô, óculos, etc. A atleta fez muito mais sucesso na piscina curta que na olímpica.

sandra-voelker-jung
Voelker: na Alemanha, pessoa física quebra.

Ela vai tentar levantar 100 mil euros para pagar suas dívidas, após investimentos mal feitos.

Quer ajudar e ter uma lembrança? Tente aqui.

Mare Nostrum em Canet: Felipe Lima com dois ouros

Felipe Lima saiu das duas competições em solo europeu com 4 medalhas (2 ouros, 1 prata e 1 bronze). Em Canet, ele venceu os 50 e 100m peito. Neste último, o favorito Cameron van den Burgh acabou não nadando a final, alegando gastrite. E se isso acontecer em Londres?

Felipe Lima, além das medalhas, um bônus financeiro. (crédito: Best Swimming)

As demais medalhas brasileiras vieram com Kaio Márcio (uma prata e um bronze nas provas de borboleta) , Henrique Rodrigues (prata nos 200m medley) e Glauber Silva (bronze nos 50m borboleta). No site da CBDA temos o balanço completo.

Mas os destaques na França foram os franceses. Os 3 recordes de campeonatos vieram com a/o Camille Muffat e Lacourt. Apesar do mesmo nome, apenas a primeira é mulher e fez marcas expressivas nos 200m livre (melhor tempo sem os maiôs tecnológicos) e nos 400m livre fez uma prova super-negativa. Quer dizer com isso que ela passou muito fraco os primeiros 200m para voltar com um tempo nos últimos 200m (1:58) que já seria uma boa marca.

Muffat, com motivos para sorrir.

Muffat, com motivos para sorrir.

O Camille homem bateu o recorde na prova não olímpica dos 50m costas, enquanto o brasileiro Daniel Ozerchowski (ainda no topo do ranking deste ano) ficou em quarto.

E agradeço ao leitor que apontou o erro para o circuito Mare Nostrum: Sette Colli não faz mais parte, mas sim Canet.


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero