Monthly Archives março 2014

Mais um recorde para Missy

Finalmente a natação foi condecorada com o prêmio máximo do Oscar do Esporte, o Laureus. Missy Franklin foi a mais jovem a receber a homenagem, pelo seu feito inédito de 6 ouros no último Mundial em Barcelona. E ela esteve presente em Kuala Lumpur logo após sua ótima estreia no NCAA (competição universitária americana), onde estabeleceu uma nova marca americana nas 200 jardas livre. Ela recebeu o troféu de outro mito da natação, Mark Spitz.

Bjr7SLiCMAAOR3m

Missy: mais recorde, mais prêmio, mais sorriso.

O evento acabou sendo na Malásia, embora o Rio de Janeiro tivesse a previsão de sediar por 3 anos, finalizando no ano olímpico. Infelizmente, pelas dívidas da primeira edição na cidade olímpica. Realmente uma pena.

Sejamos justos, Phelps recebeu ano passado, mas foi mais pelo conjunto da obra, e não como atleta do ano. Também para atletas da natação (o brasileiro Daniel Dias duas vezes) também foram condecorados.

Leia o texto completo

Resenha – Eric Martin (Circus Rock Bar, Belo Horizonte, 14/03/14)

Publicado em 17/03/14, aqui

IMG_2557

Por Ricardo Bello

Os fãs do hard rock e da boa música foram ao delírio na noite da sexta-feira, dia 14 de Março, em Belo Horizonte. Eric Martin, a voz do Mr.Big, se apresentou no Circus Rock Bar, uma conceituada e bastante estilosa casa de shows da capital mineira, acompanhado por músicos brasileiros de primeira linha como Rogério Delayon – guitarrista que já tocou com grandes nomes do cenário musical, dentre eles Zizi Possi e Zeca Baleiro – Flavio ¨Jagger¨ Simões, excelente baixista, formado no Musicians Institute – maior escola de música de Los Angeles e idealizador do projeto Rock Never Stops- e Teófilo Laborne, baterista e ex-atleta (recordista e campeão mundial de natação).

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

A apresentação teve início por volta de meia, com a plateia lotada. O ex-nadador Rogério Romero foi prestigiar o show, que agitou o público com “Daddy”, seguida de “Wonderland” e “Wind me Up”.

Rogério mostrou toda sua versatilidade na guitarra tocando os acordes de “Green-Tinted Sixties Mind”, sucesso do Mr.Big, com muita perfeição.

Flávio Jagger deu um show a parte no baixo. Mostrou toda sua agilidade além de muita sintonia com a banda.

No palco, Eric Martin esbanjando simpatia, fez poses, piadas, deu até uma garrafa de cerveja a um fã que estava próximo do palco para brindar sua primeira apresentação em Minas Gerais, dizendo “Eu desejo, rezo e espero que o Mr.Big possa se apresentar aqui em Belo Horizonte” o público aplaudiu muito e gritou.

Além de cantar tão bem quanto nos discos, Martin toca violão e dança em alguns momentos. Um sucesso que não poderia faltar e que foi cantado em coro foi “Wild World” assim como a mais pedida da noite “To be With You”, cantada com a participação especial do vocalista Henrique Papatella, da banda de rock mineira, Scarcéus.

Foi um verdadeiro sucesso o show, que fez parte do projeto “Rock Never Stops”. Agora é aguardar a vinda do Mr.Big ao Brasil,conforme o desejo de Eric Martin e ,com certeza, de todos os fãs por aqui. Afinal, o rock nunca pára…literalmente.

Leia o texto completo

Aldo Rebelo apresenta ações do ministério em reunião do Conselho Nacional de Esporte (CNE)

Publicado em 20/03/2014, aqui

Com a presença de representantes da comunidade esportiva brasileira, como ex-atletas e dirigentes de federações e de confederações, o ministro Aldo Rebelo prestou contas aos membros do Conselho Nacional do Esporte (CNE), na manhã desta quinta-feira (20.03), das políticas desenvolvidas pelo ministério. Durante a 27ª reunião do CNE, ministro e secretários apresentaram ações como a organização da Copa do Mundo de 2014, os programas de benefício aos atletas e a evolução da gestão pública do esporte no país nos últimos anos.

“O Brasil está pronto para sediar a Copa do Mundo, que, além de ser o maior evento esportivo do mundo, é uma oportunidade para o desenvolvimento do país”, afirmou Aldo Rebelo. Ele ressaltou a importância do Mundial para o povo brasileiro e os benefícios que ficarão para a sociedade, como os 12 estádios de futebol, os centros de treinamento, a ampliação de portos e aeroportos, a geração de 3,6 milhões de empregos e as obras de mobilidade urbana. O ministro destacou ainda o legado cultural da Copa e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 e a importância de programas sociais como o Segundo Tempo/Forças no Esporte e o Segundo Tempo/Mais Educação, executados em parceria com as Forças Armadas e com o Ministério da Educação.

O secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, apresentou os investimentos do governo federal no esporte olímpico e paraolímpico, incluindo os 285 Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) que serão construídos em 263 municípios brasileiros, de todos os estados da federação, com recursos do PAC 2. Leyser afirmou que 2013 se revelou o melhor ano em termos de resultados nas competições de alto rendimento. “Foram 30 medalhas em campeonatos mundiais, das quais 27 em modalidades olímpicas e três em não olímpicas. No esporte paraolímpico, foram 71 medalhas. Em 2009, no primeiro ano após os Jogos de Pequim, conquistamos nove medalhas. No pós-Atenas, 11. Os resultados de 2013 significam o triplo de medalhas da nossa média histórica.”

Leyser disse ainda que os investimentos do governo federal estão dando suporte ao esporte brasileiro por meio de programas como as bolsas Atleta e Pódio e de convênios com confederações e clubes formadores de atletas. Ele destacou a importância da Rede Nacional de Treinamento, que prevê a instalação de centros de referência em vários estados, com recursos do Plano Brasil Medalhas.

Ao apresentar a nova estratégia de implantação do esporte educacional no país, o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Ricardo Cappelli, mostrou a priorização dos convênios do Programa Segundo Tempo em parcerias com o MEC (Mais Educação) e as Forças Armadas (Forças no Esporte). “Estamos diante de uma belíssima oportunidade. O desafio sempre foi colocar o esporte na escola, e essa parceria com o MEC nos dá essa condição, pois este ano atenderemos a cerca de quatro milhões de crianças. O Mais Educação coloca o esporte na agenda da escola brasileira”, definiu o secretário.

A evolução do futebol feminino foi apresentada pelo secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Toninho Nascimento. Ele citou as ações desenvolvidas pelo ministério na área, como o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, realizado depois de 11 anos, a Copa Libertadores, que no ano passado aconteceu em Foz do Iguaçu (PR), e a criação do Centro de Excelência do Futebol Feminino, também em Foz do Iguaçu, com apoio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Aldo Rebelo encerrou a reunião pedindo aos participantes que no próximo encontro do conselho sejam discutidas as estratégias para a 4ª Conferência Nacional do Esporte. De acordo com o ministro, o evento deve tratar de assuntos que inovem e agreguem valor às resoluções tomadas nas três últimas conferências realizadas.

Clique neste link e confira os nomes dos integrantes do Conselho Nacional do Esporte (CNE)

Cleide Passos
Ascom – Ministério do Esporte

Leia o texto completo

Quem quer ver o melhor do mundo? De graça?

Quem quiser ver Cristiano Ronaldo ou Messi, mesmo num campeonato nacional polarizado entre as duas equipes que representam, vai ter que pagar no mínimo 224 reais até mais de 5 mil! Alguém pode justificar que um jogo entre os melhores do mundo vale a pena e pelo jeito apenas 200 sócios não pensam assim e preferem colocar seus ingressos à venda (fora os cambistas, claro).

camp_nou_51-1024x682

Camp Nou: onde está a vaga ?

As Olimpíadas de Londres tiveram uma procura de 1,8 milhão para a final dos 100m rasos (leia-se: Usain Bolt). Estádios lotam para ver os astros das ligas americanas. F1 (Nascar, Stock Car e outras corridas) e UFC também tem o seu glamour, atraindo uma legião de fãs fiéis.

Diria que a natação está em um estágio intermediário dentro do interesse do brasileiro comum, muito por conta dos resultados nas últimas olimpíadas, quando saímos com medalhas. Thiago Pereira e Cesar Cielo são conhecidos e reconhecidos, mas a seleção não depende apenas dos resultados deles. Temos atletas treinando nos Estados Unidos sim, como sempre, e fazendo sucesso lá, mas nadadores espalhados por clubes (poucos) em alguns estados auxiliam no disseminação do interesse.

Washington Metropolitan Swimming & Diving Championships

Será este o futuro de competições com a presença de Cielo?

E assim chegamos ao melhor tempo do mundo nos 50m livre feito no Campeonato Metropolitano, no Minas Tênis Clube, entrada gratuita. Quem diria? Não posso acreditar nem que o próprio Cielo imaginava algo assim logo nos seus primeiros dias em Belo Horizonte. Talvez uma boa esperança após o bom resultado nos 100m livre no dia anterior, mas brindar o público que compareceu ao Parque Aquático com 21.74 foi demais. Ninguém poderia prever um início mais promissor.

20140321233030813822i

Cielo: público ainda não condizente com seus resultados.

A FAM, para ficar apenas na Federação, tem condições de capitalizar um pouco também neste momento único da entidade. Quem sabe até conseguir alguns patrocinadores para alavancar a modalidade no estado? Afinal, apesar do resultados de nível internacional, a competição não oferecia nem medalhas para os melhores colocados…

Veja aqui o melhor tempo do mundo.

Leia o texto completo

A vida continua fora das piscinas

Nem sempre é fácil a transição de atleta para outra profissão. Alguns sofrem com a falta de uma rotina, outros acabam ficando sedentários e nem de perto tem o corpo sarado e bronzeado, mas arrisco dizer que a maioria vai bem, obrigado.

Ontem (ou, mais precisamente, hoje) fui ao show de Eric Martin aqui em BH. Gosto de música, mas não sei se faria o esforço se ele não estivesse com a banda de apoio de músicos mineiros, entre os quais o meu grande amigo Teófilo Laborne, olímpico e campeão mundial, travestido de baterista.

1017734_10152234381105399_1141415054_n

Teófilo: parecendo triste em ter alcançado seu sonho de infância. (FB)

Teófilo, ex-recordista e campeão mundial do revezamento 4x100m livre em piscina curta, dentre outros tantos títulos, hoje coordena a natação do Minas Tênis Clube. Antes disso, tivemos a oportunidade de trabalhar juntos na Subsecretaria de Esportes. Posso afirmar que ele estava realizado profissionalmente ontem. Como é peculiar de atletas do porte dele, o resultado não veio à toa. Dedicação, estudo e muito treinamento na música, além da fundamental paixão e vocação, foram fundamentais para ele chegar a esta posição.

Altosagitos

Gustavo e Renato: amigos e negócios.

Na mesma semana, Gustavo Borges, já super bem sucedido na sua carreira esportiva,entrou no Conselho Executivo do IHRSA, reconhecimento pelo seu trabalho feito na área de qualidade de vida em suas academias e metodologia. Gustavo, aliás, é um grande entusiasta dos diferenciais profiossionais de ex-nadadores, cercando-se deles em seus negócios, a começar pelo olímpico Renato Ramalho, seu sócio desde o início nas Academias GB.

Por último, cito Alexandre Massura Neto, outro olímpico e campeão mundial. Já trabalhou no Minas Tênis Clube, no Governo de Minas e agora está na FIFA! Sim, apesar de todas as críticas, emprego desejadíssimo por muitos profissionais da área.

governador-em-exercicio-participa-de-lancamento-do-poster-oficial-de-belo-horizonte-cidade-sede-da-copa-2014

Massura: volta em BH agora apenas para eventos oficiais da FIFA. (crédito: Wellington Pedro)

Vou parar por estes três/quatro exemplos de vida bem sucedida fora das piscinas, algumas vezes relacionada à natação, como técnicos ou professores de educação física, mas muitas vezes não. Tenho amigos/conhecidos dentistas, médicos, engenheiros, diretor financeiro, trabalhando em multinacional, empreendedores, consultores, e até na política (este ano, posso fazer 10 anos de Governo).

Por fim, um videozinho do show:

 

 

Leia o texto completo

Thiago Pereira político

Não, ele (ainda) não vai se lançar a cargo eletivo, embora talvez sua mãe já pense nesta possibilidade. Mas o medalhista olímpico Thiago Pereira continua surpreendendo. Após a medalha de prata nos 400 medley em Londres, o atleta já compõe duas importantes instâncias políticas do esporte. Primeiro fez parte da comissão da FINA (vice-presidente), e agora da recém criada Comissão de atletas do COB. E para aqueles que pensavam ser uma maneira de controlar suas críticas, ledo engano.

14069163

Thiago: conciliando treinos e competições com declarações fortes. (crédito: Satiro Sodré/SSPress)

Em dois comentários nestes últimos dias, por ocasião dos Jogos Sul-americanos, Thiago foi nas feridas ao criticar a ausência da televisão do país olímpico durante o campeonato e ainda mostrou-se preocupado com o esporte brasileiro na ressaca olímpica.

Na primeira cutucada, defendeu mais visibilidade aos atletas (e consequentemente de seus patrocinadores), afinal fica difícil de torcer sem conhecer a modalidade esportiva e quem está competindo.

Neste ponto é importante ressaltar que a imprensa verde amarela avançou, mas ainda enfrenta o grande problema do monopólio, onde um VT de um jogo regional tem mais espaço que as demais modalidades.

A outra dedada é sobre o futuro pós-2016. Não é surpresa para ninguém que sim, os investimentos vão cair – só não sabemos quanto. Mas o que todos anseiam é que parte do legado seja sustentável. Fica difícil de fechar algumas equações.

Como manter os diversos centros esportivos que foram (serão) inaugurados sem o financiamento público? Será que a cultura esportiva vai pegar? Teremos mais gente praticando esporte, seja lá em qual nível? Nossos treinadores, árbitros, dirigentes, pesquisadores, jornalistas e arquitetos (sempre esquecidos nesta conta) vão estar com experiência suficiente? Ou vamos ter que aguardar a próxima olimpíada em solo brasileiro?

Vai Thiago!

Leia o texto completo

Cielo no Minas

Quem me segue sabe que tento elaborar um pouco mais no título e nas fotos, mas esta notícia tinha que ser como seu protagonista: rápida!

Sim, após especulações, o Minas Tênis Clube tem um campeão olímpico e recordista mundial. Segundo as informações preliminares, o contrato é de 3 anos, coincidindo com o ano olímpico. Nada mais oportuno para ambos os lados.

f_236543

O atleta estava sem um clube brasileiro para chamar de seu desde a saída do Flamengo. Demorou, alguns chegaram a comentar. Certo é que ele vai encontrar além de uma boa estrutura, um técnico que já fez campeões e recordistas mundiais. A troca dos Scott – Goodrich por Volkers – foi decisiva para a escolha.

Do lado do clube mineiro, ótima oportunidade para reforçar sua equipe, marcar importantes pontos em revezamentos, mas também para ativar ainda mais seus patrocinadores.

Sou (muito) suspeito, mas acredito nesta parceria e espero que os maiores frutos venham exatamente daqui a 3 anos.

Leia o texto completo

Seminário Esportivo Regional promovido pela SETES em BH apresenta oportunidades de incentivo fiscal e captação de recursos

Publicado aqui

ASSCOM-SETES

Cerca de 400 pessoas de 250 municípios mineiros participaram de mais uma série de capacitações sobre incentivo fiscais dirigidos ao esporte, no dia 19/02, na Cidade Administrativa, em evento realizado pela Secretaria de Estado de Turismo e Esportes (Setes). O Governo de Minas oferece dois programas de estímulo para que municípios e entidades da sociedade civil desenvolvam e aprimorem atividades esportivas. O ICMS Esportivo repassa a municípios mineiros parte da arrecadação do Estado, enquanto o Minas Olímpica Incentivo ao Esporte (Moie) incentiva projetos por meio de dedução fiscal sobre o ICMS corrente.

Carlaile Lopes veio de Malacacheta, a mais 400 km de Belo Horizonte, para entender melhor o assunto. Ele é diretor esportivo na cidade e fica atento a todas as oportunidades de capacitação sobre o assunto. “Nunca pontuamos no programa e acredito que esse recurso será uma mão certa para nossa cidade. Ela é pequena e os recursos são escassos, por isso essa seria uma grande contribuição. Quero aproveitar ao máximo a capacitação para voltar a Malacacheta e poder contribuir com as ações esportivas por meio desse benefício”, comenta o diretor.

Segundo a legislação estadual, 0,1% de todo o ICMS arrecadado pelo Estado é distribuído aos municípios por suas atividades desportivas, sendo o primeiro passo a criação do Conselho Municipal de Esporte e a comprovação de seu pleno funcionamento. Esse pontapé inicial já foi dado por 450 municípios, que já ativaram seus conselhos.

Segundo o diretor de Fomento e Organização de Políticas Esportivas da Setes, Antônio Eduardo Viana Miranda, desde que o ICMS foi criado, em 2009, o número das cidades que pontuam no programa é crescente. “Em 2009, em sua primeira edição, tivemos 94 cidades. Em 2010, o número subiu para 198, em 2011, 258 e, em 2012, 286”, informou. Essa pontuação resultou na ampliação da oferta e diversificação do esporte, beneficiando mais de 782 mil pessoas. A previsão, explica o diretor, é que as 286 cidades mineiras que executaram as ações em 2012 e comprovaram em 2013 dividam, em 2014, um total estimado de R$ 7,5 milhões. O município que obteve melhor pontuação foi São João Nepomuceno, na Zona da Mata.

Para Alan Valter da Silva, técnico de equipes do judô Águia Branca, de Betim, o foco foi o Minas Olímpica Incentivo ao Esporte. Trata-se de uma ferramenta recente, criada em 2013, na qual é possível que o apoio financeiro, feito por empresas a projetos esportivos aprovados pela Setes, sejam deduzidos do saldo devedor mensal do “ICMS Corrente”, devolvendo o imposto na forma de esportes para a população mineira, alocando o recurso em forma de esportes para a população. O incentivo fiscal disponibilizado é de até 0,05% da receita líquida anual do ICMS que coube ao Estado. Para 2014, a disponibilidade de recursos está estimada em R$ 13 milhões. “Estou aqui para tirar as últimas dúvidas para finalizar três projetos que vem sendo elaborados pela entidade para encaminhar à Setes e, se tudo der certo, conseguir captar os recursos por meio do Minas Olímpica Incentivo ao Esporte”, diz o técnico. Ele conta que, se forem aprovados, os projetos irão melhorar muito o nível técnico dos 80 alunos em nível de competição do Águia Branca. A verba, segundo ele, será para montar uma estrutura física de ponta, com tatames olímpicos, quimonos profissionais e, ainda, para inscrição e custeio de gastos desses competidores em torneios estaduais e nacionais e contração de mais técnicos. “Esse incentivo significará o sonho de uma medalha olímpica a nossos atletas. A força de poder continuar a treinar”.

Até agora, quatro projetos esportivos foram aprovados, sendo um deles o Sul-Americano de Vôlei Masculino, cujo projeto foi apresentado pela Federação Mineira de Voleibol. Já o projeto Esporte por um Mundo Melhor pretende atender 150 crianças e adolescentes, contribuindo para diminuição da evasão escolar e redução da criminalidade no bairro Teixeira Dias, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte.

Segundo o secretário adjunto da Setes, Rogério Romero, o objetivo dos dois programas é dar oportunidade aos municípios mineiros e entidades esportivas, de diferentes realidades, o desenvolvimento do esporte mineiro. “Esses são mecanismos que promovem um ganho compartilhado. O Estado pode acompanhar de perto o que vem sendo realizado nas localidades e vê de maneira mais eficiente e direcionada os gastos públicos. O município proporciona mais qualidade de vida aos seus cidadãos e podem descobrir novos talentos e, mais que isso, apoiá-los. Já as empresas têm a oportunidade de atender um compromisso social”, explicou Romero.

As capacitações são gratuitas e já aconteceram em Pirapora, Paracatu, Uberaba, Oliveira, Itajubá, Santos Dumont e Ipatinga. A próxima será em Patos de Minas (20) e, em seguida, Teófilo Otoni, ainda sem data definida para ser realizada, mas com pré-inscrição já aberta. Ao todo, estima-se que os seminários capacitem 900 profissionais ligados ao esporte.

As inscrições de projetos esportivos para o edital Nº 02/2013 do Moie podem ser feitas até dia 28 de março de 2014. Mais informações poderão ser obtidas pelo e- mail incentivo@esportes.mg.gov.br.

Matéria: Aline Pereira/Setes MG

Leia o texto completo

6º Salão Mineiro do Turismo traz nomes do cenário turístico nacional

Publicado em 27/02/2014, aqui

O 6º Salão Mineiro do Turismo, que acontecerá no Minascentro, nos dias 14 e 15 de março, tem o objetivo de promover e incentivar a comercialização e a divulgação dos destinos turísticos de Minas Gerais. É também uma oportunidade para troca de conhecimento, comercialização de produtos, capacitação e promoção dos roteiros turísticos de todas as regiões do estado. A realização do salão tem parceria do Sebrae e apoio da Fecomércio, Inhotim, Fiemg, Instituto Estrada Real, Fecitur, Associação das Cidades Históricas, Belotur, Circuito Cultural Praça da Liberdade, Ministério do Turismo e Prefeitura de Belo Horizonte.

Um dos destaques do evento é o Salão do Conhecimento, do qual participam nomes de grande peso no cenário turístico nacional.  Importantes temas sobre mercado, inovação, oportunidades e tendências do setor serão discutidos nos dois dias do evento, por meio de palestras, debates e rodadas de negócios. Capacitação e qualificação profissional dos profissionais e estudantes de turismo, bem como do público interessado no setor, são focos de interesse desta edição do salão. Serão abordados os temas hotelaria, economia criativa, segmentos do turismo, como turismo religioso e de aventura, além das tendências do turismo e cooperação internacional. Já estão confirmadas as seguintes palestras:

 

TEMA PALESTRANTE DATA HORÁRIO
Economia criativa Cláudia Leitão

Ex-secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura

 

14/03 14h-15h
Programa de captação e recepção de equipes estrangeiras – Olimpíadas 2016

 

Rogério Romero

Secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes

14/03 15h-16h
Perspectiva da hotelaria mineira Maarten Van Sluys

Jornalista e administrador hoteleiro.

14/03 16h-17h
Mercado do turismo religioso: oportunidades para Minas Gerais Amadeu Castanho

Keris Comunicação Editorial

 

14/03 17h-18h
Tecnologia de ponta na hotelaria: suportes para ampliação de comercialização Vinicius Geraldo

Diretor da HS Latam Tecnologia em Soluções Hoteleiras Latino-America

14/03 18h-19h
Tendências do turismo – Mercado internacional Jeanine Pires

Consultora de turismo

15/03 10h-11h
Turismo de aventura Família Muller

Pioneiros no segmento de aventura em família pelo Brasil e pelo mundo.

15/03 11h-12h
Cooperação internacional e turismo Felipe Arruda

Gerente de projetos de artes do British Council

15/03 12h-13h

 

As palestras acontecerão nos dois dias do evento.

Leia o texto completo

Seminário do Sebrae sobre incentivo ao esporte em Minas Gerais

Publicado em 27/02/2014, aqui

Na última segunda-feira (24), a Aciub recebeu o Seminário de Sensibilização do Programa Minas 2016. O secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes, Rogério Romero, apresentou o programa de fomento à prática esportiva no estado de Minas Gerais, em que os apoiadores incentivam financeiramente projetos esportivos aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo e Esportes. Para mais informações sobre o programa, visite www.incentivo.esportes.mg.gov.br. O seminário também contou com a apresentação do programa de capacitação de fornecedores oferecido pelo Sebrae, em que Fabiana Ribeiro, analista do Sebrae, explicou o processo de aprimoramento técnico e gerencial das micro e pequenas empresas por meio de capacitação e consultorias. Após as duas apresentações, houve um debate com participação de Marise Xavier, gerente da Indústria do Sebrae Minas; Álvaro Cotta, presidente da Federação Mineira de Basquete; Gustavo Lara, gestor de esportes do colégio Magnum de Belo Horizonte e Rogério Romero. O evento aconteceu em parceria com o Sebrae, Minas Olímpica e com o Governo de Minas.

Leia o texto completo