Monthly Archives junho 2014

Delegação francesa faz visita ao CTE na tarde desta terça-feira

Publicado em 27/05/2014, aqui

O Centro de Treinamento Esportivo da UFMG recebeu, na tarde desta terça-feira, dia 27 de maio, a visita de representantes do Institut National du Sport de lExpertise et de la Performance (INSEP), principal centro de treinamento da França. O motivo principal da visita foi possibilitar a troca de conhecimentos entre os dois centros, principalmente na área técnica e científica.

A delegação francesa percorreu a obra guiada pelo mestre de obras e pelos professores da EEFFTO, e também esteve presente o Secretário de Estado Adjunto de Esportes e da Juventude de Minas Gerais, Rogério Romero.

Em agosto de 2013 os representantes do INSEP já haviam visitado as obras do CTE, e, o centro que já foi procurado por outras associações olímpicas internacionais interessadas em utilizar o espaço, agradou também os franceses. “Tivemos a ideia de se ter um convênio quando viemos aqui no ano passado. Queremos uma relação de longo prazo, não apenas durante os jogos olímpicos.”, afirma Morgan Jacquemin, diretor adjunto da Unidade de Relações Internacionais do INSEP.

Nesta quarta-feira, dia 28, a delegação permanecerá aqui e visitará outros locais, como o Pampulha Iate Clube e o Centro Esportivo da PUC Minas.

Leia o texto completo

Um ginásio esquecido

Publicado em 11/06/2014, aqui

20140611132459146102o

Dois irmãos. O mais velho teve sorte. Ganhou roupa nova e agora recebe todos os holofotes. Ficou bonito, realmente. O caçula parece ter sido jogado para escanteio. Inaugurado em 1980, com o status de maior da América Latina, o ginásio Jornalista Felipe Drummond, o Mineirinho, carece de melhorias estruturais e internas. Que o diga o Campeonato Mundial de Clubes de Vôlei, disputado em maio. Foi uma correria para ajustá-lo às necessidades do torneio, vencido pela equipe russa do Belogorie Belgorod.

Às vésperas de ser entregue à Fifa, quando se transformará em vila de hospitalidade para receber convidados especiais como Mick Jagger, Bono Vox e o príncipe Harry, Encontro visitou o ginásio e constatou que, por dentro, ele não anda tão badalado assim. Presença de lonas, problemas no piso, ausência de cadeiras nas arquibancadas e infiltrações. Nos bastidores, a palavra reforma sempre é levantada, contudo, ainda na esfera dos projetos. O que deve sair em breve são intervenções na fachada e cobertura. Resta saber quando o Mineirinho ganhará cara nova.

20140611132531461576a

Rogério Romero, secretário Adjunto de Esportes do estado, informa que o edital para contratação do projeto de reforma e modernização está sendo finalizado e deve ser publicado em breve, mas sem data de início dos trabalhos. “As obras estruturais (fachada e cobertura) aguardam retorno de parecer técnico do Ministério dos Esportes”, afirma. O ginásio chegou a ser contemplado no primeiro projeto de reforma do Mineirão, contudo, devido aos altos custos, a ideia teve de ser adiada.

O Mineirinho foi construído para fortalecer o esporte especializado no estado, exemplo do que o Mineirão fez com o futebol. Começou a ser erguido em 1973, como continuidade ao projeto do Centro Esportivo Universitário (CEU) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), obra que só foi possível a partir de convênio firmado entre a Ademg e a UFMG, proprietária do terreno de 93 mil m². A construção foi paralisada e retomada em 1977. Três anos depois, o Mineirinho foi inaugurado. Quem está na torcida para que o espaço seja, enfim, revitalizado é Ricardo Raso, engenheiro responsável pelo Mineirinho. “Ele era moderno em 1980, mas hoje as coisas deixam de ser modernas muito rapidamente”, diz Ricardo, que foi estagiário da construção. Ele  conhece bem cada detalhe do ginásio e até curiosidades, como a quantidade de sacos de cimento utilizados. “Foram 280 mil, enquanto no Mineirão foram 320 mil”, afirma o também superintendente de Gestão de Espaços Esportivos do estado.

Para a esperada reforma, não serão necessários tantos sacos de cimento, já que a estrutura do Mineirinho, tombada pelo patrimônio, será preservada. Entretanto, há muito o que ser consertado ou adequado às normas atuais. Para se ter ideia, a cabine de imprensa teve de ser improvisada para os eventos de vôlei deste ano, usando-se o modelo das estruturas do Mineirão. Os problemas não param por aí. Por estarem danificadas, algumas cadeiras foram retiradas, por isso, há lacunas nas arquibancadas.

Para Teodomiro Mattos Bicalho, assessor técnico do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do estado (Crea-MG), o momento agora pede calma. “Não adianta correr ou optar por paliativos. É importante verificar todos os problemas, fazer uma inspeção minuciosa e só depois elaborar projetos executivos, montar o orçamento e estabelecer um cronograma”, afirma. Apesar de todo esse detalhamento, surpresas podem surgir durante a obra, sobretudo, numa edificação com mais de 30 anos.

De templo dos esportes especializados, na década de 1980, o Mineirinho passou a ser um bom espaço para feiras e formaturas, mas alguns esportes ainda têm o ginásio como casa. É o caso do jiu-jítsu. Lá, são realizadas competições estaduais, desde a construção. “Onde posso colocar mais de 900 competidores de uma vez só?”, é o que questiona Adair Alves de Almeida, presidente da Federação Mineira de Jiu-Jítsu. O ginásio possui ainda 40 salas para uso das federações esportivas, porém, apenas 12 continuam em funcionamento, como judô, arco e flecha, basquete e levantamento de peso.

De um lado, o tamanho de 54.092 m² (quatro vezes o Maracanãzinho, no Rio de Janeiro) joga a favor, de outro, contra.  “Os produtores de shows pensam da seguinte forma: é melhor dividir o público em dois dias num espaço menor do que no Mineirinho, que é muito grande e pode dar a sensação de que o show está vazio”, diz Ricardo Raso, engenheiro responsável pelo ginásio. Carlos Aberto de Deus, diretor da BHZ Eventos, conhece bem como é produzir um show no Mineirinho. Foi ele quem trouxe, por mais de 20 anos, o cantor Roberto Carlos para se apresentar no ginásio, inclusive, na inauguração, em 1980. “Ainda inacabado, diga-se de passagem”, afirma Carlos, que teve que se virar para que o público e o cantor não sofressem tanto com os percalços. “O Mineirinho sempre foi um problema para os produtores de shows. Já tive de transformar vestiários em camarins, colocar tapetes nas cadeiras para melhorar a acústica e até controlar o acesso de pessoas sem ingresso, já que o ginásio tinha várias entradas clandestinas”, afirma. Carlos Alberto lembra que foi convidado a produzir o show do violonista e compositor holandês André Rieu, que aterrissou em BH em abril do ano passado, mas não aceitou. “André Rieu no Mineirinho não dá”, diz. O espetáculo acabou sendo produzido pelo paulista Manoel Poladian.

Mesmo com todos esses problemas, o vizinho do Mineirão coleciona recordes de público (veja info) em sua história. Um deles foi em 1990, quando, em um só dia, mais de 30 mil pessoas assistiram ao show dos Titãs. Olhando para o ginásio, o ex-nadador e atual secretário-adjunto de Esportes do estado, Rogério Romero, diz-se aliviado, já que pelo menos os projetos estão sendo encaminhados para a tão desejada reforma. “Isso aqui tem um potencial enorme”, diz. Então, estamos na torcida!

Leia o texto completo

Barbacena é escolhida para sediar a etapa regional do JEMG

Publicado em 09/06/2014, aqui

img_0_339_09062014_259

Barbacena, pela primeira vez, está sendo sede da etapa regional dos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg). A abertura do evento aconteceu na noite do último domingo, dia 8, com uma grande festa, na Praça da Estação. Até o próximo dia 12, cerca de 2.500 estudantes, de 70 cidades das regionais de ensino Barbacena, Carangola, Juiz de Fora, Leopoldina, Muriaé, Ponte Nova, São João Del Rei e Ubá, estarão reunidos na cidade disputando vagas para a etapa estadual, que acontecerá de 4 a 9 de agosto, em Araxá.

Os jogos acontecem nos ginásios da Epcar, do Ifet, Delmo Maria, Célia Mazoni, Colégio Imaculada Conceição e Clube Caça e Pesca. O Jemg é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esporte e Turismo, e toda sua execução é de responsabilidade da Federação de Esporte Estudantis de Minas Gerais. A Prefeitura de Barbacena, através da Secretaria de Educação e Desporto, é parceira do Estado na realização do evento na cidade.

Representando o prefeito Toninho Andrada, o vice-prefeito Mário Raimundo de Melo, destacou a importância para a cidade estar recebendo o evento: “Barbacena está sediando pela primeira vez a etapa regional do Jemg, o que é de suma importância, já que não só estamos olhando para a juventude, mas também para o esporte e o jovem. Praticando esporte, consequentemente, ele terá uma vida estudantil exemplar. A vinda dos Jogos para Barbacena é resultado de mais uma importante parceria da Prefeitura Municipal com o Governo do Estado”, disse.

Secretário Adjunto de Estado de Turismo e Esportes, Rogério Aoki Romero esteve na abertura dos Jogos em Barbacena e falou da integração entre esporte e educação: “O Jemg é uma verdadeira festa, porque há realmente um congraçamento entre as escolas, fundamental para os jogos escolares. A parceria com a Prefeitura tem sido fundamental para essa etapa regional na cidade”.

Já o secretário municipal de Educação e Desporto, Fernando Antônio Mont’Alvão do Prado, falou da realização dos Jogos: “Com total apoio da Prefeitura Municipal de Barbacena, através da Secretaria Municipal de Educação e Desporto, recebemos as delegações para esta grande competição. Procuramos atender a todos da melhor maneira possível. Nós não estamos medindo esforços PARA INCENTIVAR o esporte”.

Para a superintendente Regional de Ensino de Barbacena, Isabel Paixão, o Jemg está sendo um momento muito bonito para Barbacena: “Estamos trabalhando para essa união, para que os alunos saibam que são muito importantes para nós. É um momento ímpar, quando os jovens se deslocaram, muitos deles falando ‘mas dia 12 é abertura da Copa’, mas vieram, estão unidos e eu tenho certeza que vai ser um sucesso e o resultado será extremamente positivo para o ensino”.

Leia o texto completo

Esporte em ação

Publicado em 21/05/2014, aqui

imagens_23520141112360

Sendo um importante instrumento para o setor e ganhando cada vez mais força e destaque, elas estimulam pessoas e empresas a patrocinar e fazer doações para projetos esportivos e paradesportivos em troca incentivos fiscais.
Na última quarta feira o secretário adjunto de Turismo e Esportes do Estado esteve em Divinópolis exclusivamente para dar detalhes sobre o assunto.

Rogério Romero, secretário adjunto de Turismo e Esporte, em entrevista a Rádio Minas, onde informou e esclareceu dúvidas sobre a Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

Rogério Romero, que já foi destaque em cinco Olimpíadas representando o Brasil e incentivando a participação de milhares de crianças e jovens na natação, recebe, juntamente com o também ex-nadador, Rominho Duarte, homenagem de Cristiano Carvalho e Mauri Crema, através do Cebrac na Feira Nacional do Empreendedorismo (FNE) 2014, em Belo Horizonte.

No próximo domingo a cidade de Pará de Minas recebe mais uma etapa do Circuito Mineiro de Corrida de Rua ABC. O amigo do esporte e atleta, Glayber, é presença garantida.

Leia o texto completo

Pará de Minas quer apoio do Governo de MG para investir no esporte

Publicado em 21/05/2104, aqui

para de minas

O secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes Rogério Aoki Romero visitou Pará de Minas, nesta quarta-feira, 21 de maio, com o objetivo de conhecer a infraestrutura do município, que é referência na região Centro-Oeste de Minas Gerais.

Rogério Aoki Romero ressalta que Pará de Minas tem um excelente histórico esportivo, e como o prefeito Antônio Júlio de Faria promete investir ainda mais essa área, o governo estadual está disposto a apoiar as medidas que beneficiem a população.

O ex-nadador olímpico brasileiro destaca que a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Turismo de Pará de Minas, que possui excelentes projetos e está em busca de financiamentos que desenvolvam o esporte no município.

Rogério Aoki Romero acrescenta que poderá ser feito um exercício com o empresariado local com viés no novo incentivo fiscal do Governo de Minas Gerais, através do Minas Olímpica, para incentivar o esporte:

Também explica que mesmo em final de mandato como secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes, é possível realizar projetos em prol da população.

Ele diz ainda que a pista de atletismo localizada atrás da Escola Estadual Fernando Otávio está desativada, mas espera que toda aquela estrutura possa ser reativada em breve, já que as corridas são bastante democráticas, englobando crianças, adultos e idosos:

Segundo Rogério Aoki Romero, o circuito de ecoturismo que está em fase estudos para ser implantado em Pará de Minas, é uma grande tendência para atrair novos atletas e turistas, já que esse esporte concilia turismo e lazer.

O secretário-adjunto afirma que em 2016 serão disputados os Jogos Olímpicos no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro, e alguns esportes náuticos em Nova Lima e jogos de futebol no Mineirão em Belo Horizonte. Ainda assim, ele acredita que Pará de Minas é forte candidata a receber uma delegação de atletas de algum país, já que o município apresenta uma infraestrutura satisfatória:

Rogério Aoki Romero disse também que o Governo de Minas Gerais sempre desenvolve projetos para incentivar o turismo em todo o Estado, principalmente no interior:

O prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio de Faria agradeceu a visita do secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes Rogério Aoki Romero, que com seu apoio poderá ajudar a inserir Pará de Minas em um futuro projeto esportivo estadual.

esparorom

Antônio Júlio de Faria vem apoiando o esporte em Pará de Minas, já que uma de suas metas é fazer do município uma referência em disputas das mais diversas modalidades esportivas:

O secretário municipal de Esportes, Lazer e Turismo de Pará de Minas, Roger Dupin Moreira, disse que a visita do secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes de Minas Gerais, será de extrema importância, pois o mesmo poderá conseguir junto ao governo estadual, a liberação de verbas para o desenvolvimento esportivo em Pará de Minas.

Roger Dupin Moreira informa que o primeiro projeto a ser apresentado para o secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes, será referente a pista de atletismo localizada atrás da Escola Estadual Fernando Otavio.

A pista, caso reativada, poderá trazer inúmeros benefícios aos pará-minenses, já que nas edições dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG); Jogos Escolares de Pará de Minas (JEPAM); Corredores de Rua de Pará de Minas (CORPAM) e até mesmo a APAE e outras escolas poderão desfrutar da infraestrutura do local:

Apesar das inúmeras possibilidades discutidas durante a visita do secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes Rogério Aoki Romero, não foi anunciado nenhum novo investimento em favor do esporte em Pará de Minas.

 

 

Leia o texto completo

Atraso marca as obras de centro esportivo da UFMG

Publicado 31/05/2014, aqui

Atrasadas há pelo menos seis meses, as obras da segunda etapa do Centro de Treinamentos Esportivos (CTE) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no bairro São Luiz, na região da Pampulha, na capital, só devem ser concluídas em novembro, quase um ano após a previsão dada inicialmente para a entrega do complexo. Arrasta-se há mais de três anos a edificação de um moderno parque aquático no local, onde uma pista de atletismo funciona desde julho de 2012. UFMG e governo de Minas alegam que a complexidade do projeto e dos processos licitatórios causam a demora.

Apesar da expectativa pelo uso do local em treinamentos de estrangeiros – há inclusive pré-contrato com o comitê olímpico britânico –, o complexo não deve estar totalmente pronto a tempo das Olimpíadas de 2016. Isso porque sequer começou a última fase, a construção do pavilhão esportivo – que deve levar 20 meses. A etapa depende de licitação, que terá edital publicado nas próximas semanas, segundo o coordenador técnico-científico do CTE e professor do departamento de Educação Física da UFMG, Luciano Sales Prado.

“Apesar de tentarmos fazer o mais rápido possível, temos que tomar certos cuidados. Tudo precisa ser checado e conferido novamente, para que não haja erro”, explica. “Ao mesmo tempo que não pode haver desperdício de recursos, precisamos garantir qualidade.”

Estrutura. Com cerca de 80% das obras concluídas, o parque aquático terá piscina de 65 m, de última geração, inédita na América Latina. Duas bordas móveis – em produção na Espanha – vão permitir três configurações diferentes de tamanho. No andar inferior, haverá consultórios, laboratórios e salas de musculação e de reabilitação. Cerca de 90 funcionários concluem o teto e impermeabilizam a estrutura.

Infraestrutura

Espaço.  O CTE tem 13,8 mil m², para uso de atletas, treinadores e graduandos da UFMG, e vai formar profissionais em áreas ligadas ao esporte. Haverá alojamento com 120 lugares.

Recursos. Concluída em julho de 2012, ao custo de R$ 7 milhões, a pista de atletismo tem nove raias e é equipada para 32 esportes olímpicos. Orçado em R$ 43,1 milhões, o parque possuirá piscina para natação, nado sincronizado e polo. Já o pavilhão terá duas quadras poliesportivas e área de ginásticas e de lutas, ao custo de R$ 17 milhões.

Contraste de duas obras chama atenção

O contraste entre as obras do Centro de Treinamento Esportivo e de um shopping ao lado, na avenida Alfredo Camarate, chama a atenção de quem passa na região. Enquanto a obra pública parece estagnada, o novo centro comercial, que começou a ser feito em 2013, será aberto em junho.

“Independentemente do momento que as obras sejam entregues, a gente espera uma estrutura de ponta para receber atletas de elite”, disse o secretário adjunto de Estado de Turismo e Esportes, Rogério Romero. Segundo ele, o Estado está investindo R$ 50 milhões no projeto.

 

Leia o texto completo

Mais 20 projetos são aprovados pelo Minas Olímpica Incentivo ao Esporte

Publicado em 19/05/2014, aqui

O Comitê Deliberativo do Minas Olímpica Incentivo ao Esporte (Moie) reuniu-se, na quarta-feira (14) para avaliar 33 dos 256 projetos inscritos pelo edital de seleção de Projetos Esportivos nº 02/2013. A seleção contemplou 20 propostas que possuem como características essenciais a promoção e o fomento do esporte e da prática de atividade física em Minas Gerais, e que são de acesso gratuito ao público, isentos de taxa de inscrição ou qualquer outra forma de contribuição.

Os projetos aprovados estão distribuídos pelas regiões do Vale do Rio Doce, Zona da Mata, Alto Paranaíba, Centro, Triângulo, Centro Oeste e Sul do Estado e abrangem modalidades como a natação, judô, taekwondo, xadrez, rúgbi, vôlei, futebol, voo livre, boxe, luta olímpica e automobilismo.

 

Até o momento, as quatro reuniões do Comitê Deliberativo do Moie foram responsáveis pela aprovação de 28 projetos, sendo a última, a que aprovou maior volume.

Para o secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes, Rogério Romero, a previsão é de que a quantidade de projetos aprovados continue aumentando. “Se analisarmos que na primeira reunião para análise dos projetos tivemos quatro aprovados e, agora, 20, vemos que o interesse de todo o estado em executar projetos através de incentivos fiscais vem crescendo consideravelmente, o que reflete na qualidade das propostas apresentadas e, consequentemente, na aprovação dos projetos mais viáveis”, comentou.

De posse da Certidão de Aprovação (CA), as entidades que tiveram projetos aprovados passam então à captação de recursos que deverá ser realizada em até um ano, podendo o prazo ser prorrogado por igual período mediante solicitação. Participaram do pleito prefeituras municipais, órgãos da administração pública indireta e instituições sem fins lucrativos com mais de um ano de existência legal, estabelecidas em Minas Gerais.

Análise dos projetos

Os projetos protocolados no edital 02/2013 do Minas Olímpica Incentivo ao Esporte são analisados inicialmente pela Equipe Técnica, para posterior deliberação pelo Comitê. O critério para definição da ordem de análise é a data de protocolo de cada projeto esportivo, salvo os que apresentarem carta de intenção, conforme previsto no próprio Edital, em seu item 8.1.1.2: “serão priorizados na análise os projetos que apresentarem carta de intenção de incentivo emitida por Apoiador que não possua crédito tributário inscrito em dívida”. Diante disto, os projetos esportivos sem carta de intenção protocolados no último dia de vigência do edital 02/2013 (28 de março de 2014) aguardam na fila para início da análise. Cabe ao Executor acompanhar o status do projeto no processo de análise pelo Sistema de Informação Minas Olímpica Incentivo ao Esporte.

Minas Olímpica Incentivo ao Esporte

O Minas Olímpica Incentivo ao Esporte é um programa de fomento ao esporte em Minas Gerais que tem como objetivo fortalecer o desporto e o paradesporto no Estado, por meio do esforço conjunto entre o Governo de Minas, apoiadores e executores de projetos esportivos.

O programa foi instituído pela Lei Estadual nº 20.824, de 31 de julho de 2013 e pelo Decreto Estadual nº 46.308, de 13 de setembro de 2013, que preveem que até 0,05% do ICMS destinado ao Estado sejam direcionados a apoiar atividades esportivas ou paradesportivas das áreas de desporto escolar, de lazer, de formação, de rendimento, desenvolvimento científico e tecnológico e desporto social.

Por meio deste mecanismo é possível que o apoio financeiro, feito por empresas, a projetos esportivos aprovados pela Secretaria de Estado de Turismo e Esportes (SETES), sejam deduzidos do saldo devedor mensal do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS Corrente), alocando o recurso em forma de esportes para a população.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail incentivo@esportes.mg.gov.br .

 

Matéria: Renata Silva/SetesMG

Leia o texto completo

Delegação do Instituto Nacional dos Esportes da França visita centros esportivos em BH

Publicado em 28/05/2014, aqui

O Centro de Treinamento Esportivo da Universidade Federal de Minas Gerais (CTE/UFMG) recebeu, nesta terça-feira (27/05), a visita de uma comitiva do Institute National du Sport e l’Expertise et de la Performance (Insep), da França. Recepcionaram a delegação francesa o secretário de Estado Adjunto de Turismo e Esportes (Setes), Rogério Romero, e o diretor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, professor Sérgio Teixeira da Fonseca.

Para o diretor Adjunto da Unidade de Relações Internacionais do Insep, Morgan Jacquemin, a visita é o primeiro passo para o estabelecimento de uma parceria. “Queremos manter um contato constante com o CTE e a Setes para viabilizarmos o intercâmbio entre as instituições, buscando potencializar o esporte de alto nível em suas diferentes áreas formação, investigação científica, investigação médica, gestão dos centros de desempenho do esporte de alto nível, a educação acadêmica, entre outras coisas”, afirmou. Para Jacquemin, Minas tem no CTE uma grande ferramenta. “Estivemos aqui em agosto de 2013 e, se voltamos, é porque temos consciência da excelente estrutura que o esporte mineiro tem à disposição”, afirmou.

O intermédio da Setes possibilitou a visita da comitiva francesa a Minas Gerais. “A Setes participa como incentivadora do intercâmbio através do CTE da UFMG e colaboradora da efetivação dessa parceria que visa à promoção da intersetorialidade das ações voltadas para a promoção do esporte no Estado”, comentou o secretário Rogério Romero.

Nesta quarta-feira (28/05), a comitiva francesa visita o Centro Esportivo da PUC Minas e o Pampulha Iate Clube, também com o objetivo de conhecer os demais equipamentos esportivos de Belo Horizonte.

O Instituto Nacional do Esporte e Aprimoramento da Performance da França foi criado em 2009 pelo governo francês. Ele é uma entidade esportiva de alto rendimento, credenciado a centros olímpicos franceses e ligado às escolas públicas. Em suas instalações são praticados atletismo, badminton, basquete, boxe, canoagem, ciclismo em pista, esgrima, esportes de inverno, ginástica, hockey, judô, levantamento de peso, luta olímpica, natação, nado sincronizado, pentatlo moderno, remo, salto ornamental, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro esportivo e tiro com arco.

O principal objetivo é treinar e preparar os atletas em conjunto com as federações locais e em conformidade com o projeto da busca da excelência desportiva, uma receita de sucesso que já rendeu muitos frutos. Graças a sua mega estrutura, o Insep é considerado um dos maiores e melhores centros olímpicos da Europa.

Ele é a casa da grande maioria dos esportes olímpicos da França e conta com um excelente hotel, um hospital completo que realiza cirurgias ortopédicas, um centro de imagem com ressonância magnética, laboratórios de biomecânica completos, um centro de reabilitação padrão ouro, escola fundamental com formação em esportes e uma Universidade com mestrado e doutorado.

Matéria: Renata Silva/Setes MG

 

Leia o texto completo

Políticas Públicas foram debatidas na 1ª Jornada de Esporte e Turismo Sustentável

Publicado em 31/05/2014, aqui

Bo9_TZQIUAAyvw5

Uberlândia mais uma vez foi palco de grande evento voltado para as áreas de esporte e turismo. Sexta (30) e sábado (31) foi realizada a 1ª Jornada de Esporte e Turismo Sustentável (Jets). O sucesso do evento é resultado de um trabalho de parceria entre a Prefeitura Municipal, por intermédio das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Governo, Saúde, Fundação Uberlandense de Turismo, Esporte e Lazer (Futel) e parceiros do setor privado. 
Nesses dois dias, o Center Convention ficou mais colorido, com estandes repletos de informações e produtos sobre alimentação e vida saudável, além de um público diferente. Pessoas e empresas em busca de qualidade de vida.
Além de profissionais consagrados como Bella Falconi, Gustavo Borges, Márcio Atalla e Vanderlei Cordeiro de Lima, a jornada também foi otimizada à prática de diversas modalidades esportivas e palestras. Teoria e prática aliadas a informações importantes para o público de idades variadas e profissionais ligados aos setores. 
Uma das palestras foi do secretário adjunto de Turismo e Esporte de Minas Gerais, Rogério Romero. Ele abordou sobre as polícias públicas para o esporte e calendário esportivo. Após a palestra, o público também participou de um debate entre as entidades esportivas e o poder público. A importância e dever de cada um nesse emaranhado de oportunidades para melhor servir e atender as pessoas.
Romero destacou que este é um marco importante para Uberlândia no que diz respeito ao poder público, que demonstra grande interesse e preocupação com a qualidade de vida das pessoas e com o turismo sustentável. “Acredito que quando se unem esforços dos setores público e privado, todos ganham e os governos, tanto do Município quanto do Estado, têm buscado esse resultado através de ações como o combate ao sedentarismo, por exemplo”, disse.
O secretário adjunto abordou ainda a importância em realizar ações que demonstrem a necessidade de não apenas viver mais, mas viver melhor. Para ele, é fundamental que as empresas patrocinem projetos no sentido de melhorar a vida das pessoas através de estímulos para que todos possam ter acesso garantido à saúde. “Quando investimos em prevenção, os resultados na queda de problemas de saúde é notório. E é aí que entram as políticas públicas que estimulam empresas para ofertar condições acessíveis e a custo reduzido para que as pessoas possam frequentar academias, estudar e se tornar multiplicadores”, destacou.
Bo_rFjVIIAAcFZn
Turismo Sustentável
No caso do turismo sustentável, é necessário acima de tudo, buscar a compatibilização entre os anseios dos turistas e os das regiões receptoras, garantindo não somente a proteção do meio ambiente, mas também estimulando o desenvolvimento da atividade em consonância com a sociedade local envolvida.
Para Rogério Romero, desenvolver o turismo de forma sustentável também implica em ações que sejam socialmente justas, economicamente viáveis e ecologicamente corretas, isto é, que atendam as necessidades econômicas, sociais e ecológicas da sociedade.
A Jets também teve a participação da Câmara Municipal de Uberlândia, Serviço Social do Comércio de Minas Gerais (Sesc Minas), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Uberlândia Convention Visitors and Bureau (UC&VB), Avit, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Social da Indústria (Sesi), Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Centro Universitário do Triângulo (Unitri) e Faculdade Presidente Antônio Carlos em Uberlândia (Unipac).
Leia o texto completo