Categoria Copa do Mundo

Terremoto japonês para le Clos

O destaque maior da etapa da Copa do Mundo em Tóquio foi o recorde mundial nos 50m peito da russa Yulia Efimova (27.71), abaixando 9 centésimos do tempo da americana Hardy.  Numa forte temporada das peitistas, que se duelaram com recordes mundiais e pelos títulos, quem sofreu desta vez foi a jamaicana Alia Atkinson. Antes invicta nesta prova no circuito, a nadadora que treina na Flórida perdeu, mas para o melhor tempo do mundo… O recorde vinha da era dos maiôs tecnológicos, de 4 anos atrás.

c01a8

Alia com Yuliya: qual sorisso está mais natural? (foto: L’Equipe)

Ainda tivemos mais recordes mundiais e medalhas para o Brasil, todas em provas não olímpicas, com Etiene Medeiros (ouro! nos 50 costas, igualando o recorde sul-americano de Fabiola Molina), Nicholas Santos (prata nos 50 borbo) e Guilherme Guido (bronze nos 50 costas), além dos dois revezamentos mistos.

Mas apontaria Kosuke Hagino com outro grande destaque. Ao vencer em casa com recorde do circuito os 1.500 e depois bater o Rei da Copa, Chad le Clos, nos 200m medley, ele se consolida como mais uma tendência dos nadadores super-versáteis.

1459951_757620864264076_1983650090_n

Etiene: dourada no Japão. (Facebook)

Mas o maior adversário dos nadadores foi um terremoto de 5.5 graus, que acordou a todos e repercutiu pelas redes sociais. Nicholas brincou um pouco enquanto Le Clos pensou que seu companheiro de quarto estava brincando com sua cama, quando lembrou que estava sozinho… Será que Hagino, mais acostumado aos tremores, levou a melhor por conta disso?

Leia o texto completo

WC2013 Berlim: a mulherada continua detonando

Dos 10 recordes mundiais estabelecidos nas duas primeiras etapas do circuito Copa do Mundo, apenas um foi masculino. Do lado feminino, além dos recordes, algumas quebras de barreiras.

1376232253_049678_1376232437_noticia_grande

Belmonte: a primeira a nadar na casa dos 7 minutos.

A espanhola Mireia Belmonte foi o destaque em Berlim, batendo dois recordes mundiais nos 400m livre (3:54.52) e nos 800m livre, neste último sendo a primeira a abaixar dos 8 minutos na distância com 7:59.34 e a primeira do seu país a ter um recorde mundial.

Katinka Hosszu continua sua epopeia nas piscinas, batendo seu sexto recorde mundial, agora nos 400m medley, com 4:20.85. Com sua performance, já garantiu 114 mil dólares.

O recorde europeu de Rikke Pedersen nos 200m peito (2:15.93) acabou ficando em segundo plano, assim como alguns bons recordes nacionais.

Agora o Troféu José Finkel, mas sem Cielo…

 

Leia o texto completo

WC 2013: 4 recordes mundiais no primeiro dia

O circuito Copa do Mundo já teve diversas versões e a do ano passado parecia ter chegado no fundo, sem grandes nomes e sem nenhum recorde mundial. Assim mesmo, seus dois destaques, Katinka Hosszu e Chad le Clos, já tiveram bons resultados em Londres (ele bem melhor do que ela) e saíram do Mundial de Barcelona cada um com dois ouros.

20130807-hosszu-katinka-unnepel-miutan-2043911

Ho$$zu: 20 mil dólares já no primeiro dia.

A etapa de Eidhoven, na piscina que leva o nome do ex-recordista mundial Pieter vd Hoogenband, aproveitou da proximidade do Mundial e acabou atraindo alguns campeões. E deu certo. Logo nas eliminatórias a húngara bateu o recorde mundial dos 200m medley, para depois abaixar mais de 1s à tarde para incríveis 2:03.20.

O sul-africano retirou o último recorde em piscina curta que ainda era de um brasileiro (Kaio Márcio), abaixando apenas 7 centésimos do 1:49.11 que vinha de novembro de 2009.

20130807-203428

Ranomi Kromowidjojo: pelo menos esta mídia vai saber dizer o nome dela corretamente.

O último recorde do dia veio com outra campeã olímpica, Ranomi Kromowidjojo, a prata da casa que substituiu outra holandesa (Marleen Veldhuis), abaixando um mero centésimo com a nova marca de 23.24.

Cada recorde mundial vale 10 mil dólares e ainda tem, ao final do circuito, 360 mil dólares a serem distribuídos para os 3 melhores atletas de cada gênero.

 

Leia o texto completo

Seletiva Americana: a equipe olímpica

Com as duas provas disputadas em Nebraska, a US Swimming divulgou sua equipe olímpica, minutos após a última prova (afinal, para que esperar?).

Michael Phelps abriu mão do mesmo programa de 4 anos atrás ao sair dos 200m livre.

O anúncio da seleção visto pelo Twitter.

Os Estados Unidos da América tem uma forte equipe, com algumas provas fracas e com muitas medalhas baseadas em 3 atletas: Phelps, Franklin (eleitos os melhores do evento) e Lochte. Mas, ao final desta seletiva, eles obtiveram: 5 melhores marcas sem maiôs tecnológicos, 12 topos do ranking mundial (dos 26 possíveis) e uma média de quase 25% do top ten nas provas individuais. Sem dúvida continuam a ser o país com mais profundidade que qualquer um.

Homens:
Alex Meyer – 10K
Ryan Lochte — 200 Costas, 200 MEDLEY, 400m MEDLEY, 200 Livre, revezamento 4×200 livre
Peter Vanderkaay – 400 Livre
Brendan Hansen – 100 Peito
Michael Phelps — 200 MEDLEY, 400 MEDLEY, 100 Borboleta, 200 Borboleta, revezamento 4×200 livre
Ricky Berens — 800 Livre Relay, revezamento 4×100 livre
Conor Dwyer — 400m Livre, revezamento 4×200 livre
Matt Grevers — 100 Costas, revezamento 4×100 livre
Scott Weltz — 200 Peito
Clark Burckle — 200 Peito
Nathan Adrian — 100 Livre, revezamento 4×100 livre
Cullen Jones — 50 Livre, 100 Livre, revezamento 4×100 livre
Eric Shanteau — 100 Peito
Nick Thoman — 100 Costas
Tyler Clary — 200 Borboleta, 200 Costas
Tyler McGill — 100 Borboleta
Anthony Ervin — 50 Livre
Jason Lezak — revezamento 4×100 livre
Jimmy Feigen — revezamento 4×100 livre
Matt McLean — revezamento 4×200 livre
Charlie Houchin — revezamento 4×200 livre
Davis Tarwater — revezamento 4×200 livre
Andrew Gemmell — 1500 Livre
Connor Jaeger — 1500 Livre

Mulheres:
Haley Anderson – 10K
Elizabeth Beisel — 200 Costas, 400 MEDLEY
Dana Vollmer – 100 Borboleta, revezamento 4×200 livre
Allison Schmitt – 400 Livre, 200 Livre, 400 Livre Relay, revezamento 4×200 livre
Missy Franklin — 100 Livre, 100m Costas, 200 Costas, 200 Livre, 400 Livre Relay, revezamento 4×200 livre
Breeja Larson — 100 Peito
Lauren Perdue — revezamento 4×200 livre
Caitlin Leverenz — 400 MEDLEY , 200m MEDLEY
Cammile Adams — 200 Borboleta
Kathleen Hersey — 200 Borboleta
Claire Donahue — 100 Borboleta
Chloe Sutton — 400 Livre
Rachel Bootsma — 100 Costas
Rebecca Soni — 100 Peito, 200 Peito
Ariana Kukors — 200 MEDLEY
Micah Lawrence — 200 Peito
Jessica Hardy — 100 Livre, revezamento 4×100 livre
Lia Neal — revezamento 4×100 livre
Katie Ledecky — 800 Livre
Kate Ziegler — 800 Livre
Amanda Weir — revezamento 4×100 livre
Natalie Coughlin — revezamento 4×100 livre
Shannon Vreeland — revezamento 4×200 livre
Alyssa Anderson — revezamento 4×200 livre
Jessica Hardy — 50 Livre
Kara Lynn Joyce — 50 Livre


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero

Leia o texto completo