Mare Nostrum: a vida esportiva continua

Apesar do monopólio (monótono?) do futebol da Copa das Confederações da FIFA, os eventos esportivos não param no mundo – e no Mundo Aquático não é diferente.

datPhoto1_519f314c799a1_N

Canet: metade da cidade pode ser vista nesta foto.

No Circuito Mare Nostrum, realizado na Europa, Barcelona é a bola da vez (foi proposital). E no primeiro dia, duas medalhas para brasileiros: Joanna Maranhão, bronze nos 400m medley (com um consistente 4:45.89) e Felipe Lima, prata nos 100m peito (com um consistente 1:00.82).

Barcelona, que vai sediar o Mundial dentro de um mês, foi a segunda etapa, que termina neste fim de semana na pequena Canet-en-Roussillon. No intervalo de uma semana, três competições com premiação = presença garantida da húngara Katinka Hosszu, que venceu os 400m medley e pegou prata nos 200m livre logo depois (mas ficou com o recorde da competição estabelecido pelas eliminatórias).

Mas o destaque maior ficou por conta da jovem lituana campeã olímpica Ruta Meylutite. Assim como em Mônaco, estabeleceu nova marca continental, desta vez nos 50m peito, sendo a primeira a abaixar dos 30s sem os trajes tecnológicos, com 29.96.

img-0012

Festa ao final de cada etapa premia os melhores.

 

 

 

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.