Nadadores: mais é melhor?

Muitos já sabem da minha admiração pela natação japonesa. A equipe teve um desempenho muito bom em Londres, mas foi ofuscada pela frieza do quadro de medalhas. Além das 11 medalhas olímpicas, muitas finais significam um time forte.

Mês passado, o Japão mostrou porque está neste atual estágio. Ao contrário da situação precária dos nossos campeonatos , com poucos clubes e atletas, a 36a. edição do XXX teve impressionantes 884 clubes com quase 3.600 atletas. Não é difícil de imaginar que alguns resultados surjam com esta massa de nadadores. E com a confirmação de Tóquio 2020, a tendência é isso melhorar ainda mais. Um resumão com os melhores resultados pode ser encontrado aqui.

wp_pc_plusk_1920x1080-968x544

Meses especiais para a natação japonesa, mas não para o bicampeão olímpico.

Logo depois, tiveram a seletiva nacional para vários torneios internacionais, entre os quais o Pan Pacífico, e simplesmente mudaram o ranking mundial deste ano. Arrisco dizer que não teve ter nenhuma prova hoje sem ao menos um japonês entre os 10 melhores de 2014 (quem tiver mais tempo para pesquisa, depois comenta, OK?). Destaque para o recorde asiático nos 50m livre para Shinri Shioura e seu 21.88. Phelps, além de Ryan Lochte, deve encontrar em Kosuke Hagino um adversário de peso.

Em contraponto, estes últimos dias o Blog do Coach preparou um estudo sobre a participação em um dos nossos principais campeonatos. Num primeiro retrato, a estatística dava  menos atletas a cada edição nos últimos 4 anos, mas depois pegou o hiato de 15 anos e vemos que, com uma média de 366 atletas, os 342 deste ano não fogem muito ao padrão. Mas o pior é a concentração destes nadadores em poucos clubes (5), as várias agremiações (19) com apenas um atleta e a decadência da cidade olímpica na modalidade com melancólicos 17 atletas de 3 clubes.

 

5 comments to Nadadores: mais é melhor?

  • rcordani  says:

    Mais não é apenas melhor, mas deveria ser o principal objetivo. 884 clubes no Japão, isso é incrível!

    • Rogério Romero  says:

      Concordo, Cordani. Mas como coloquei no meu último post, o Brasil é grande demais para ter apenas 9 clubes com medalhas no principal campeonato nacional. As surpresas acabaram vindo dos grandes clubes (Santi) ou retornos (França).

  • Maviael Sampaio  says:

    A CBDA tem se focado no alto rendimento (nadadores Olímpicos), e tem se esquecido da base. Qual o clube pequeno ou médio que vai mandar atletas para um campeonato como o Maria Lenk só para pegar algumas finais, ou até para somente ganhar experiência? São no mínimo 7 dias de despesas com hotel, alimentação, transporte, etc (6 dias de competições mais um dia para descansar antes do início).
    Clubes formadores (pequenos e médios) simplesmente não enviam ninguém para esse tipo de competição. Mas qual a razão de se ter uma competição tão longa, em um ano que não tem nem Olimpíada ou Pan?
    Já dei treino em clubes formadores (USIPA, YARA), e tenho certeza de que a diretoria não iria “olhar com bons olhos” levar atletas para esse tipo de competição.
    Por que não fazer esses campeonatos em 3 ou 4 dias? Ficaria muito mais barato para todos (inclusive para os grandes clubes), e tenho certeza de que o número de participantes iria crescer de novo.
    Um abraço

  • .: Rogério Romero :.  says:

    […] Maviael Sampaio em Nadadores: mais é melhor? […]

  • Rogério Romero  says:

    Sem dúvida, Mavi. Mas a CBDA é basicamente cobrada pelo desempenho dos maiores eventos. Concordo que a competição é longa e, por isso, cara. Como quase sempre é realizada em capital, os custos ficam ainda maiores. Se, por um lado, a Confederação leva (acredito, acertadamente) mais atletas para participarem do circuito internacional justamente para ganhar mais experiência; em casa esta política não é respeitada, são poucos nadadores e clubes que podem competir no Maria Lenk.

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>