O legado de Phelps: seu algoz na busca do primeiro tri

Michael Phelps retuitou uma matéria da ESPN muito interessante. Vou tentar sintetizar:

Quando conversou com seu agente, lá atrás aos seus 15 anos, Phelps deixou claro que seu objetivo não era ganhar ouros, estabelecer marcas mundiais ou se tornar o fenômeno atual, mas sim tornar a natação mais conhecida e inspirar novos atletas.

Schmitt e Phelps: companheiros de treino entrando para o último aquecimento. (Twitter)

Pois seu objetivo foi alcançado. O jovem Chad le Clos viu sua performance em Atenas 2004, seus 6 ouros, e decidiu então fazer o seu melhor. E o seu melhor, para azar do ídolo, foi justamente ganhar os 200m borboleta, prova que o recordista mundial não perdia a muito tempo (oito anos, dizem).

A declaração de le Clos provavelmente aliviou a perda do título olímpico e ainda ele aposenta com sua missão cumprida: definitivamente a natação será avaliada em antes e depois de Michael Phelps.


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>