Categorias
Competição Natação

E os nossos campeonatos regionais, como vão?

Hoje estive no Minas Tênis Clube por duas ocasiões e unidades distintas.

De manhã, acompanhamos Laurinha numa apresentação (que já está na 17a. edição anual) do curso básico do clube. Como todo Festival, medalha para todos, com direito a sorvetinho. Antes deste final agradável, estresse por ela não querer entrar na piscina de jeito nenhum. Após muito custo, fez um pequeno “solo” (grato a todas as professoras pela imensa paciência). Enfim, tudo foi preparado para ser uma experiência bacana, que a criança goste e sinta bem. Para os pais, aviso do horário aproximado, para não ficar a manhã inteira por conta de poucos minutos de apresentação.

IMG_2876
Notem os olhos vermelhos.

Já à tarde, acompanhamos, por acaso, o campeonato mineiro de natação que estava sendo realizado na piscina olímpica do Minas 1. Poucos rostos conhecidos, mas queríamos que a Beatriz pudesse sentir um pouco do clima de competição, afinal provavelmente ela vai passar por isso.

Minha decepção foi perceber que nada de consistente mudou. Apenas os atletas e poucos familiares nas arquibancadas. Clima morno nas disputas, sem nenhuma informação fora o placar. Ao menos as músicas de ambiente, no meu entendimento, melhoraram.

Não acredito que a nova direção da Federação Aquática Mineira seja a culpada exclusiva desta situação, até porque conheço seu presidente a também o vice, este o ex-nadador olímpico Rodrigo Castro, mas que há margem para novas tentativas, isso há. Os problemas de sempre, grana e voluntariado entre eles, são agravados pelo fato da FAM estar devedora desde a época dos bingos…

1236450_691878397506932_1405295747_n
Mauro e Rodrigo, na difícil missão de gerenciar sem grana – e voluntariamente. (Facebook)

Enquanto a FINA divulga números recordes para o ultimo Mundial de Esportes Aquáticos, fruto de um planejamento e novas frentes de trabalho. Ninguém pode reclamar que eles não estão mudando para acompanhar a evolução natural dos esportes.

Também vi parte do VT da Copa do Mundo de Tóquio hoje (a performance de Chad le Clos merece um post sozinho), onde fica claro o cuidado para vender o evento para televisão, valorizando os patrocinadores, mas também com uma competição compacta, rápida.

Ao menos o dia terminou bacana, com a foto abaixo. Através de um pequeno bate papo com o pai de Anne Gabrielle, ambos trabalhando no mineiro, soubemos que a foto foi tirada há 17 anos atrás…

1450121_745323575493881_1713407219_n
A pequena Anne tem hoje 22 anos e vai se formar no fim do ano em fisioterapia. (Facebook)

 

Primeira prova da seletiva americana: Lochte humilha Phelps

Foi uma estreia de gala. Já no primeiro dia da seletiva americana, os dois maiores astros mundiais da piscina garantiram sua vaga olímpica. Os 400m medley já poderiam ser outro recorde para Phelps: 10 vitórias em seletiva, mas o mesmo número 10 – desta vez de confrontos com Ryan Lochte – teve a primeira vitória deste. E não foi uma vitória qualquer, Lochte mostrou sua superioridade e também que a seletiva não é lugar para tempos, e sim para garantir a vaga.

Veja a prova aqui, e comprove os últimos 5m e a diferença de cansaço dos atletas:

Na versão feminina, Elizabeth Beisel abaixou um pouquinho (4 centésimos para ser mais exato) da sua vitória no Mundial, que vem a ser a melhor marca sem os trajes.

Na semi dos 100m borboleta, recorde americano para Dana Vollmer. A semi dos 100m peito dão ainda mais esperança para Felipe França no pódium.


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero