De águas bem abertas: a inédita dobradinha brasileira

Quem apostasse em um pódium de Mundial de Esportes Aquáticos com duas brasileiras a pouquíssimo tempo atrás, seria tachado de maluco. Mas, a maratona aquática entrou na programação e deu o melhor começo de Mundial para o Brasil.

poliana_marcela-mundial-div3

As duas melhores maratonistas aquáticas do Brasil ainda vão nadar mais 35 km na capital catalã. (crédito: Satiro Sodré)

Quando Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha entraram para estrear em Barcelona na prova mais curta (vão ainda disputar os 10 e 25km), ainda era madrugada no Brasil. Foi emocionante acompanhar a prata de Poliana e bronze de Ana Marcela. Numa disputa acirrada, por apenas 2 décimos Poliana não bateu a vencedora da prova! Aliás, a americana Haley Anderson encerrou sua participação e nem vai disputar os 10km, prova em que foi vice-campeã olímpica.

Cada uma já tinha um bronze em Mundial nesta prova, então não dá para dizer que elas não esperavam um bom resultado. Quem sabe não vem mais dobradinha para elas, afinal, animadas devem estar…

No masculino, coube ao tunisiano campeão olímpico Mellouli acabar com a incrível sequência de 4 vitórias do alemão Thomas Lurz, que acabou com o bronze.

174097510

Lurz com o bronze: oops!… I didn’t do again.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Categorias