Troféu Maria Lenk: Os centésimos que fazem diferença

Perto, muito perto

Etiene marcou 1:01.00

Etiene marcou 1:01.00

Os índices para o mundial vieram pela manhã, com Etiene Medeiros, nos 100m costas (1:01.00) e Nicholas Nilo, nos 200m livre (1:48.10). À tarde, ambos pioraram, mas Etiene segurou a vitória, enquanto Nicolas ficou com o bronze.

Nicolas garantiu sua 4a. participação em Mundial de manhã

Nicolas garantiu sua 4a. participação em Mundial de manhã

Fernando Pires levou o título nos 200m livre, mas não deve ter ficado muito feliz ao ficar apenas 31 centésimos do índice para Barcelona.

Nos 100m costas, o recordista Sul-americano levou a prova, mas também não conseguiu a vaga para o mundial, ficando a 37 centésimos dos 54.43. Daniel Orzechowski chegou ainda mais perto (21 centésimos).

Perto também, mas do recorde brasileiro dos 1.500m livre, Poliana Okimoto foi absoluta na prova, mas ficou a 67 centésimos do recorde da baiana Nayara Ribeiro, que já abandonou as piscinas e se casou recentemente. Sua marca de 2001 de 16:32.18 permanece.

Para fechar a série “quase”, na ultima final do dia, a equipe do Minas ficou a 55 centésimos do recorde continental do Pinheiros no 4x50m livre. Se serve de consolação, bateu o recorde de campeonato com 1:41.18.

O outro recorde de campeonato veio com Frederike Heemskerk, uma d holandesas contratadas pelo Minas para fazer exatamente isso: bater recordes. Seu tempo é abaixo do recorde Sul-americano e, por isso, a pontuação vai para o clube que está representando, que fechou o primeiro dia na frente dos seus adversários mineiros.

Flamengo, campeão ano passado, está em 10o. O clube que o recordista mundial Cesar Cielo vai nadar, o Clube de Campo de Piracicaba, não pontuou, afinal ele ainda não nadou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Categorias