Raias do Mundo: velocistas são o destaque

Após brilhar no NCAA, Vladimir Morozov fez a melhor marca nacional sem os trajes tecnológicos nos 100m livre no campeonato russo. Mas a vitória com o primeiro sub-48s do ano (47.93) não veio fácil, com Lobintsev e Izotoz na cola. Sim, eles também vem fortes para o revezamento 4x100m livre no Mundial.

Recordes nacional mesmo caiu com Vyacheslav Sinkevich nos 200m peito (2:08.62), com uma boa volta.

Roland Schoeman 5

Schoeman: 3 medalhas em Atenas.

Já na África do Sul, após o vexame de ter que suspender o campeonato para limpar a piscina, Roland Schoeman não teve qualquer problema para vencer os 50m livre com 21.88. Antes, Schoeman já havia abaixado o índice para Barcelona, na parcial dos 100m livre. Chad le Clos conseguiu classificar com facilidade para suas provas, os 100 e 200m borboleta, além de vencer os 100m livre.

Hosszu of Hungary poses with her trophy for best female swimmer during the award ceremony at the FINA World Swimming Championships in Istanbul

Hosszu: ela competiu mais neste ano que eu nadei no ano passado inteiro.

Já na Noruega, no campeonato em homenagem a Alex Dale Oen, que faleceu de maneira trágica a quase um ano atrás (30/04), a rainha da Copa do Mundo, Katinka Hosszu continua com seu objetivo War de conquistar o mundo (se não entendeu, compre este jogo, ou baixe no appstore), nadará todas as 15 provas do programa. Com esta atitude, a húngara desafia alguns tabus da natação – de resistência principalmente!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Categorias