Segunda eliminatória: lituana chora de alegria

Recorde olímpico e uma menina lituana foram os destaques desta manhã.

Na primeira prova, a australiana  Seebohn impressionou com o recorde olímpico e vai para a semi bem à frente dos demais.  A veterana Fabíola Molina não segue para a tarde, assim como os demais brasileiros que nadaram pela manhã (Daniel Orzechowski e o revezamento 4×100m livre, sem Cielo). A nona colocação do Brasil foi comentado pelas redes sociais como uma surpresa, afinal temos o recordista mundial e tradição nesta prova. Bélgica acabou classificando.

A quinta série dos 200m livre viram dois campeões olímpicos, Lochte e Sun. Ambos classificaram facilmente, assim como o ainda favorito francês  Agnel.

Ruta Meilutyte: nada como ter 15 anos. (Reuters)

Surpresa para  a lituana Ruta Meilutyte, 15, que treina na Inglaterra, teve até uma torcida local para sua grande performance nos 100m peito.

Os 400m livre vai ser uma prova emocionante, com uma disputa entre as francesas, inglesas e Schmitt. E a casa virá abaixo se (não acredito) numa vitórias de uma das duas inglesas que se classificaram.  A recordista mundial e a atual campeã olímpica nadam nas raias 1 e 8, mais uma prova que nome e tempo antes não contam, o fundamental é chegar na frente em Londres, agora.


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Categorias