Seletiva americana: Grevers a 14 centésimos do recorde mundial

Os costistas foram a atração à parte do duelo Phelps & Lochte nesta noite. Em 20 minutos, Missy Franklin nadou a semi nos 200m livre e depois bateu o recorde americano nos 100m costas com um tempo que a colocou como grande favorita para Londres. A antiga recordista, Coughlin, não vai poder defender seus dois títulos anteriores, pois acabou em terceira: “É tempo para Missy e Bootsma“, disse graciosamente após a prova. Sua última chance de aumentar sua (grande) coleção de medalhas olímpicas é nos 100m livre.

Matt Grevers: depois de surpreender a namorada, quer a ouro olímpico. (Zimbo)

Depois, Matt Grevers fez a segunda melhor marca do mundo, mas não bateu nem o recorde de seu país, pois o recordista mundial é o americano Aaron Peirsol. Ele vai tentar manter a hegemonia americana na prova que vem de 1996.

Nos 100m peito, as duas representantes olímpicas fizeram as duas melhores marcas do ano. Breeja Larson acabou vencendo a favorita Rebecca Soni, mas como o que importa aqui é ficar em primeiro ou segundo, sem stress para Soni.

Breeja: uma universitária no meio das colegiais. (Zimbo)

12.671 pessoas para acompanhar. No placar de finais, 1×1. Os tempos não foram bem o que todo mundo aguardava, mas o resultado final dos 200m livre foi Phelps-Lochte, com a emoção de 5 centésimos separando ambos. Mesmo não conseguindo ver esta prova, acredito que a final olímpica daqui um mês terá os dois, mas será um pouco diferente, com ambos nadando mais rápido.

Foto de um dos 12 mil espectadores, na piscina feita em 8 dias! (Twitter)


Este texto foi originalmente publicado no site do iG (colunistas.ig.com.br/rogerioromero

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.




Arquivos

Categorias